TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Cesta básica fica mais 11,26% cara em 2021 em CG, uma das maiores inflações do Brasil

Comparação foi feita com o ano de 2020

07 janeiro 2022 - 19h47Por Antonio Bispo

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - DIEESE divulgou nesta sexta-feira (07), o resultado de uma Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, que mostra que em Campo Grande, houve um aumento de 11,26% no valor da cesta básica em 2021.

No estudo, a Capital sul-mato-grossense alcançou a quinta posição dentre as maiores altas registradas no país, perdendo apenas para Curitiba (16,30%), Natal (15,42%), Recife (13,42%) e Florianópolis (12,02%).

Dessa forma, o valor da cesta básica praticada na cidade chegou a R$ 641,37. De acordo com a pesquisa, em dezembro de 2021, era preciso trabalhar quase 120 horas para conseguir adquirir os produtos da cesta.

Nove produtos acumularam alta de preços, deixando o valor final da cesta básica mais cara. Dentre eles estão a carne bovina de primeira, açúcar , óleo de soja, café em pó, tomate, tão francês, manteiga, leite integral e farinha de trigo.

Em Campo Grande, os produtos que registraram as maiores altas foram o óleo de soja (11,68%) e o feijão (3,22%).