TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Campo Grande

Centenas de fiéis montam tapetes de Corpus Christi em Campo Grande

26 maio 2016 - 10h26Por Anna Gomes

Centenas de fiéis estão, desde a madrugada desta quinta-feira (26), montando tapetes na Rua de 14 de julho, no centro de Campo Grande, para celebrar o Corpus Christi. Ao todo, 38 entidades são responsáveis pelo tapete de 1 quilômetro de comprimento.

Os desenhos de inspiração religiosa chamam atenção pelo colorido e são feitos com pó de café, serragem, flores, sal e materiais recicláveis. Nos tradicionais tapetes passam aas procissões.

Pessoas de todas as idades se reúnem para celebrar o Corpus Christi, desde crianças até idosos estão ajudando a montar os tapetes. Além da diversão, os fiéis dizem não esquecer o lado religioso deste dia.

Germano Júnior, 55 anos, participa da celebração há três anos, integrante da paróquia São Sebastião, foi ao encontro desta manhã com aproximadamente 100 pessoas e relata a felicidade de cooperar com os tapetes.

 Germano frequenta o evento há três anos. Foto: Landerson Ricardo

“A gente se diverte com as pessoas e ao mesmo tempo celebramos o Corpo de Cristo, Jesus Cristo é o nosso salvador”, diz o fiel.

Priscila Alves Rezende, 38, vai ao evento há cerca de cinco anos e diz que o filho também está seguindo os mesmos passos da mãe. Integrante da paróquia Espirito Santo, no Aero Rancho e católica desde criança, Priscila diz que é uma grande felicidade participar do encontro.

Priscila leva o filho para ajudar nos tapetes. Foto: Landerson Ricardo

“Só na região do Aero Rancho são sete comunidades e todos nos reunimos para celebrar Deus na Eucaristia em honra ao corpo de Cristo”, relata.

O padre Agenor coordenador da Pastoral de Arquidiocese relata que a data é uma das mais importantes para os católicos, quando os fiéis celebram a eucaristia, o sacramento do corpo e do sangre de Jesus Cristo.

 Padre explica que o evento é um dos mais importantes do caledário católico

“É um evento que acontece há cerca de 800 anos que passou a ser celebrado em todas as igrejas católicas do mundo, é importante para o calendário dos fiéis. Eu participo desde quando me tornei padre, há 24 anos”, declara Agenor.

Todos os tapetes devem ficar prontos por volta das 15h e em seguida acontece uma missa. Após o culto católico que deve acabar por volta das 18h acontece a procissão com o arcebispo Dom Dimas Lara Barbosa.