TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Campo Grande

Comércio do Centro da Capital perde clientes e lojas fecham as portas

19 março 2016 - 15h00Por Mariana Anunciação

Muitas pessoas já perceberam que os comércios dos bairros estão aumentando, enquanto o Centro de Campo Grande perde seus principais atrativos. Um levantamento realizado pelo Conselho de Segurança da Área Central demonstrou que, no ano de 2015, a população tinha a sua disposição 1437 estabelecimentos comerciais na área central, no entanto, neste ano, há apenas 928.

O fato reflete negativamente até na economia, já que no ano passado eram 1.971 prestadores de serviço contra 1.227, neste ano. Os dados são considerados preocupantes, tanto é, que o presidente do Conselho de Segurança da Área Central, Adelaido Vila, fez o alerta para tentar reverter o quadro e repassou as informações ao TopMídiaNews.

Em fevereiro deste ano, o Conselho realizou uma pesquisa por amostragem com 190 pessoas para desvendar os principais problemas, descobrindo os cinco fatores por ordem crescente, que fazem a população deixar de comprar no Centro. A falta de estacionamento vem em primeiro lugar, no índice de reclamações.

Em seguida, a população critica a falta de limpeza, pouco conforto, baixa iluminação, policiamento escasso e dificuldades no transporte. Já as principais vantagens em vir às compras na região central, são as variedades de lojas encontradas nas redondezas, preços dos produtos e serviços atrativos, possibilidade de encontrar bancos, atendimento de qualidade e demais facilidades.

 

Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

 

“O que está afastando a população do Centro é o aluguel caro para se manter um estabelecimento e a falta de estacionamento. Temos que destacar as coisas boas de vir comprar aqui. É necessário ter um planejamento dos órgãos competentes e por isso que também cobramos o sistema de videomonitoramento, que colabora com o aumento da segurança”, enfatizou o presidente do Conselho de Segurança, destacou Adelaido Vila. (Leia mais sobre videomonitoramento)