TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Campo Grande

Corpo encontrado no Cabreúva não possuía sinais de violência

Principal hipótese é que o idoso tenha morrido de causas naturais

06 setembro 2018 - 18h43Por Luis Abraham

O corpo do advogado Rui Santana de 74 anos, foi encontrado nesta quinta-feira (6) sem sinais de violência ou ingestão de qualquer substância tóxica que pudesse leva-lo a óbito.

Na residência do ex-servidor do Tribunal de Contas do Estado não foram encontrados sinais de arrombamento ou luta corporal, embora o local estivesse totalmente desorganizado.

Os vizinhos não o viam fora de casa há semanas e as luzes externas estavam acesas. Indicando que o advogado levava uma vida tranquila e solitária.

(Foto: Wesley Ortiz)

Para o delegado responsável pelo caso, Enilton Zalla, a principal suspeita é de que a morte tenha sido por causas naturais, exames periciais serão realizados e devem apontar a real causa do falecimento. “Não havia sinal de arrombamento e a princípio nada foi levado, a casa estava um pouco revirada, mas isso pode ser em decorrência das condições em que a vítima vivia”, explicou.

A família, que reside em Brasília, foi informada pelos investigadores e irão tomar as providências.

O caso

O advogado Rui Santana, 74 anos, foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (6), na casa onde morava, na rua Cedro, no bairro Cabreúva, em Campo Grande. Um carteiro alertou a vizinhança sobre o mau cheiro que vinha da residência e a polícia e bombeiros foram acionados.