TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

CPI da Vacina pede apoio a delegado para encontrar vacinas desaparecidas

10 junho 2016 - 13h01Por Dany Nascimento

Diante da possível imunização contra H1N1 da equipe do prefeito Alcides Bernal (PP), que segundo denúncias, envolve também, os dois vereadores (Luiza Ribeiro (PPS) e Cazuza (PP), que defendem a gestão do progressista na Câmara Municipal, os membros da CPI da Vacina pediram apoio da polícia para encontrar as doses, que com 'efeito fantasma', desapareceram.

Durante reunião com o delegado da 1º Delegacia de Polícia, Fabiano Nagata, o presidente da CPI da Vacina, Alex do PT destacou que vereadores não fazem parte do grupo de risco que deveria ter prioridade na hora de tomar a vacina na Capital.

"Essa situação tem que ser apurada, porque se de fato, o primeiro escalão do prefeito foi imunizado e os dois vereadores também não pertencem a esse grupo. Se for  confirmada, a prática configura favorecimento para pessoas que não necessitam de prioridade. Quem faz parte do grupo de risco são mulheres grávidas, crianças, idosos", afirma Alex.

O delegado ressalta que caso seja comprovado o desvio das 30 mil doses da vacina, aqueles que fizeram parte do ato ilegal, podem responder por Peculato, apropriação de bens indevido e podem pegar de 2 a 12 anos de prisão.

A reunião foi a primeira atividade realizada pela CPI, mas contou apenas com Alex, vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) e vereador Edson Shimabokuru (PTB). Conforme Alex, o relator da CPI, vereador Dr. Lívio não compareceu a reunião porque encontra-se em viagem. Já o vereador Chiquinho Telles (PSD), estaria, segundo o presidente, em um compromisso.

Alex destaca que o delegado garantiu que começa a ouvir os denunciados na próxima semana, mas a CPI não deve participar das oitivas realizadas pela polícia. "Primeiro, pedimos uma reunião com o delegado para tomar pé dessa situação. Na próxima terça-feira, ele garantiu que começa a ouvir os denunciados, que fazem parte do primeiro escalão do prefeito Alcides Bernal e possivelmente teriam sido vacinados".

Os vereadores Vanderlei Cabeludo e Edson Shimabokuro tiveram a garantia da polícia, que havendo indícios, o delegado vai colocar a polícia a disposição. "Teremos o respaldo da polícia e vamos juntando as peças. Vamos disponibilizar um telefone e um site para que as pessoas façam suas denúncias porque já tem muita gente ligando no gabinete de vários vereadores".

Segundo Alex, o relator da Comissão já está fazendo contato com o Instituto Butantan, que será o primeiro a ser ouvido na CPI. "O relator já está fazendo contato e o Instituto será o primeiro a ser ouvido. Assim que o Instituto prestar todas as informações, vamos conseguir marcar a primeira audiência".