TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

'Ele era meu bebê', gritou mãe ao ver filho criminoso executado no Itamaracá

João Paulo Albuquerque Lima estava armado e com máscara quando foi morto

21 junho 2022 - 17h00Por Thiago de Souza

Uma prima de João Paulo Albuquerque Lima, 28 anos, usou o Facebook, nesta terça-feira (21), para se despedir do familiar, executado a tiros, na noite desta segunda-feira (20), no Itamaracá, em Campo Grande. 

Por volta das 5h, a prima classificou como ''difícil'' o amanhecer do dia. 

''[Difícil] saber que você não vai mais acordar! Que acabaram as chances de para você fazer a diferença'', escreveu a familiar, que ilustrou a postagem com uma música gospel, chamada ''Há um lugar'', de Heloísa Rosa. 

''Descanse no Senhor Jesus, primo. João Paulo eu te amo'', diz a legenda da postagem. 

Sofrimento 

Diversos familiares de ''JP'', como era conhecido, estiveram no local onde ele foi assassinado. A mãe, irmãs e até um pastor que atendia a namorada de João Paulo. Todos estavam muito abalados. 

''Ele era meu bebê, eu quero meu bebê, meu filho'', gritou a mãe logo que chegou à avenida Rita Vieira de Andrade, no Itamaracá. 

JP morreu dentro do carro no Itamaracá. (Foto: Repórter Top)

Crimes

João Paulo e Alisson dos Santos Souza, 27 anos, estavam em um Ford Focus, que foi perseguido por uma moto, ocupada por dois suspeitos. JP, que dirigia o carro, tentou fugir e até atravessou o canteiro da avenida, por volta das 18h. 

No entanto, segundo boletim de ocorrência, João Paulo foi alcançado e alvo de pelo menos quatro tiros e morreu dentro do Focus. Alisson também foi baleado com quatro tiros e socorrido pelo Samu à Santa Casa. O estado de saúde dele é grave. 

No veículo, a polícia achou duas pistolas, dinheiro e bala clavas (toucas para cobrir o rosto). JP tinha mandado de prisão em aberto e tinha extensa ficha criminal.