TJMS JANEIRO
Menu
sexta, 21 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Entra prefeito, sai prefeito e obras no centro da Capital ficam só no sonho

Reviva Centro

05 dezembro 2015 - 12h11Por Anna Gomes

Antes a promessa da obra do projeto Reviva Centro era para ter início em 2012, depois 2013, em seguida,  janeiro de 2015, logo depois, ficou para o segundo semestre deste ano. E agora? sim, só em 2016. Segundo a Prefeitura Municipal de Campo Grande, o projeto que ainda será licitado é referente ao trecho da Rua 14 de Julho que vai da Avenida Fernando Corrêa da Costa até a Avenida Mato Grosso.

O Reviva Centro foi criado ainda na gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), mas contou apenas com a iniciativa dos comerciantes, que padronizaram as antigas fachadas. A ação era referente a primeira etapa do projeto. Como contrapartida do município, seria realizado a ampliação das calçadas da rua 14 de Julho, além da criação de uma rede de energia e telefonia subterrânea, como forma de preservar arquitetura dos prédios.

Na época, a execução das obras de reurbanização, não ocorreram, pois aguardavam financiamento. Ou seja, o projeto foi  iniciado sem a garantia de recursos. Apesar disto, as gestões seguintes firmaram o compromisso de dar continuidade ao Reviva Centro, mas também nada fizeram.

O MPE (Ministério Público Estadual) chegou a recomendar  que o plano de revitalização do centro de Campo Grande fosse retomado. O documento, publicado em janeiro de 2015, também considerou o comprometimento estético em decorrência da instalação de painéis e letreiros publicitários, que chegaram ser alvo de inquérito civil pela 26ª Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

Segundo a assessoria do município, o prefeito Alcides Bernal (PP), esteve em Brasília na última quarta-feira (25), em negociações com membros do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), técnicos do Ministério da Fazenda e a procuradora do Município, Cláudia de Araújo Melo, para dar prosseguimento ao Programa Viva Campo Grande II, de Revitalização do Centro. Foram assinadas as minutas contratuais e estabelecido um prazo para a entrega das documentações exigidas pelo Ministério da Fazenda e, após aprovação dos técnicos do ministério, seguem para o Senado Federal.

Ainda conforme a assessoria, já foi autorizado que se elabore o termo licitatório para a revitalização da Rua 14 de Julho e Bernal promete não medir esforços para a entrega de todos os projetos até dezembro deste ano, para que Campo Grande possa se tornar um canteiro de obras já em janeiro de 2016.

Reviva Centro

O projeto prevê obras de pavimentação e drenagem retirada da faixa de estacionamento para o alargamento de calçadas, padronização das calçadas com tratamento de piso e acessibilidade, inserção de arborização urbana, implantação de fiação subterrânea, retirada do trânsito de passagem, melhoria da iluminação pública, implantação do tempo para pedestres nos cruzamentos semaforizados, ampliação das calçadas nas esquinas e implantação de mobiliário urbano padronizado.

A obra também tem a intenção de melhorar a região que apresenta degradação da paisagem com a consequente desvalorização dos imóveis, poluição visual e sonora em decorrência da infraestrutura antiga e precária que não oferece segurança para pedestres e ciclistas e é inadequada para a acessibilidade. O projeto tem como objetivo transformar a região central em um local seguro e confortável, que priorize a circulação de pedestres e organize a circulação de veículos.