TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Equipe de Bernal muda discurso e agora não tem dinheiro para professores

18 outubro 2015 - 17h00Por Anna Gomes

O prefeito da Capital Alcides Bernal (PP), diz que, no momento, não tem como resolver o problema do reajuste salarial dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino). O Chefe do Executivo relata que o município não possui dinheiro em caixa. Ele já realizou quatro reuniões com a categoria, e mais uma foi agendada para novembro, porém, nada de solução até o momento.

De acordo com o presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) Geraldo Gonçalves, a categoria já se reuniu com o prefeito quatro vezes após Bernal reassumir o cargo, mas em nenhum dos encontros uma solução foi encontrada. No próximo dia dez do mês que vem, já será a quinta reunião e ainda é provável que um acordo não aconteça.

Os resultados das reuniões dos professores com a prefeitura seguem na contramão do que a equipe de Bernal dizia quando Gilmar Olarte estava a frente do município. O atual secretário de governo e ex-vereador da Capital, Paulo Pedra (PDT), chegou a frequentar as assembleias feitas pelos professores durante a greve da categoria, que durou 77 dias.

Paulo Pedra diversas vezes criticou Olarte, apoiando os professores e ainda afirmando que a prefeitura tinha sim dinheiro para pagar o aumento de 13,01%, o que equiparia o salário ao piso nacional da categoria. Como braço direito do atual prefeito, Pedra mudou o discurso, relatando exatamente o mesmo 'problema' que a prefeitura relatava com Olarte: Sem dinheiro em caixa.

Durante as quatro reuniões dos professores com o município, a categoria expôs os direitos do magistério, mas durante os primeiros encontros, Bernal dizia que precisava ficar 'por dentro' do orçamento da prefeitura e agora explica que não possui dinheiro. Enquanto isso, os educadores terão que aguardar a próxima reunião para ver se conseguem o acordo salarial.