TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Campo Grande

Criança é vítima de bullying, tem problemas na escola e mãe faz rifa para cirurgia na Capital

Ela desabafa e diz que cria o filho para respeitar todas as diferenças, mas outras crianças ainda precisam aprender sobre isso

29 novembro 2018 - 07h00Por Thiago de Souza

Cansada de ver o sofrimento do filho de 12 anos, vítima de bullying na escola, uma mãe de 30 anos, moradora de Campo Grande, foi às redes sociais rifar uma novilha a fim de custear cirurgia plástica do garoto. No pedido, ela alerta e desabafa que os pais não ensinam os filhos a respeitarem as diferenças.

O drama do garoto, que aqui será chamado de ''João'', começou há três anos em uma escola pública da Capital. Por conta da orelha aberta, ele sofre com apelidos e distanciamento dos colegas.

''Ele me diz que não tem amigos na escola, que ninguém gosta dele por isso'', desabafa.

Por conta do tratamento recebido pelos ''colegas'', João mudou o comportamento e teve piora de rendimento escolar. ''Também já quis mudar de colégio várias vezes'', emendou a mulher.

''Ele se sentia regredido. Ele sofria, chorava e ficava quieto'', lamentou a mãe.

A decisão de fazer a cirurgia plástica, conta a mãe, veio depois de um acontecimento onde o filho revidou a ofensa de um outro garoto, e isso lhe trouxe mais problemas.

''Eu ia ir à polícia, mas meu filho pediu e então não fui'', destacou.  

A prática do bullying foi reportada à escola e, em algumas vezes, a coordenação atendeu o pedido da mãe. Segundo ela, a coordenadora passava de sala em sala, orientando os alunos e condenando o assédio contra os colegas.

Sobre o bullying, a mãe diz que esse tipo de comportamento pode ser influência do que os pais fazem em casa. Ela acha que os familiares deveriam ensinar as crianças a respeitarem as diferenças. "Não importa se é um olho, um dente torto, óculos, se está faltando um braço, que se respeitem as diferenças'', sugeriu.

Outro fator destacado pela moradora é que muitas vezes os filhos replicam o comportamento dos pais.

''Isso vem de casa. Às vezes os pais tiram sarro de algum amigo e a criança assimila'', refletiu a mãe. ''Eu crio o meu filho para respeitar o quer que seja'', completa.

Rifa para cirurgia é anunciada em rede social. (Foto: Reprodução Facebook)

Diante do problema vivenciado, a mãe conseguiu uma palestra sobre o assunto, que será feita na escola por profissionais especializados, provavelmente no próximo ano.

A cartela da rifa custa R$ 20 e o prêmio será uma novilha. Quem tiver interesse pelo assunto pode entrar em contato pelo telefone: 67 9 9223-9472. O sorteio será dia 5 de dezembro.