TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Moradores criam 'pesqueiro' em cratera no asfalto de avenida de Campo Grande

22 novembro 2015 - 17h54Por Kamila Alcântara

Há menos de dez dias, a Prefeitura trabalha na "recuperação" do asfalto de Campo Grande, com a promessa de resolver a situação de buraqueira em até três meses, dando prioridade as vias principais. Porém, na Avenida Tamandaré, via que dá acesso à Universidade Católica Dom Bosco, um buraco se formou próximo à um quebra-mola, causou acidentes. Em protesto, moradores montaram um 'pesqueiro' no local, com direito a vara de pescar e peixe.

A manifestação começou após um acidente, envolvendo um motociclista, no último dia 14. "Quem vem pela Tamandaré, sentido bairro - Centro não dá pra ver o buraco, o quebra-mola esconde. No sábado um rapaz caiu da moto e a garupa ficou ferida quando passou por aqui. Fiz isso para sinalizar e tirar um 'sarro' também", comenta o comerciante que idealizou o protesto, de 40 anos, que preferiu não se identificar.

Foram colocadas duas cadeiras de plásticos amarelas, um vara e um peixe de papel alumínio, tudo para que os condutores vissem de longe o buraco. "O problema fica maior quando alguém estaciona ao lado, porque se precisar desviar o motorista entra no buraco, que é muito grande, uma verdadeira lagoa. Fora os horários de entrada e saída da faculdade, que forma um congestionamento", afirma o empresário Fábio Leandro, 38 anos.

Leandro diz ainda que o local está se tornando uma atração turística. "Todo mundo que passa aqui tira foto, já pode ser considerado um ponto turístico da nossa Campo Grande", ironiza. As obras na avenida Tamandaré já começaram, mas foram interrompidas na esquina anterior ao "lago".

Tapa-buracos

Custando o valor de R$ 2 milhões mensais aos cofres públicos, a Prefeitura Municipal de Campo Grande promete 'mudar' o asfalto da Capital em, no máximo, três meses. A declaração foi feita pelo prefeito Alcides Bernal (PP), na manhã de quarta-feira (11), durante o lançamento do plano de recuperação das ruas na cidade. Mesmo com tantas promessas, o próprio prefeito não soube dar detalhes de toda a operação.

Quando interrogado sobre quais vias já iriam começar a receber os serviços, o prefeito ressaltou que a operação será iniciada atendendo a Coronel Antonino, Consul Assaf Trad, Marquês de Lavradio,  Euller de Azevedo, Tamandaré, Mascarenhas de Moraes e Júlio de Castilho.