TJMS JANEIRO
Menu
domingo, 23 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Mudanças políticas não alteram programação de Desfile Cívico no aniversário da Capital

26 agosto 2015 - 07h00Por Amanda Amaral

No dia do aniversário 116 anos de Campo Grande, comemorado nesta quarta-feira (26), acontece o tradicional Desfile Cívico em algumas das principais ruas do Centro da Cidade. Mesmo com as mudanças na Prefeitura e da Câmara Municipal, a programação do evento está mantida normalmente, mas deve ter a presença de Alcides Bernal (PP), que retorna no comando da administração da cidade após decisão de ontem (25) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A organização ainda afirmou que o evento não tem caráter político, e sim, pacífico e feito para os cidadãos. Neste ano, cerca de seis mil pessoas devem participar do desfile, conforme Clarice Benites, coordenadora geral do evento, que começa a partir das 8 horas da manhã.

Organizado pela Fundação Municipal de Cultura (Fundac), o desfile deve atrair cerca de 30 mil pessoas para assistirem a apresentação da Banda de Música Municipal Maestro Ulisses Conceição e outras entidades. Os participantes percorrerão as Ruas 14 de Julho, Dom Aquino, Cândico Mariano, Maracaju, Avenida Mato Grosso, Rua Sete de Setembro e outras, encerrando o percurso por volta do meio dia.

Há anos, Desfile faz parte da programação tradicional de Campo Grande. Foto: Deivid Correia/Arquivo


Segundo a organizadora, 41 entidades religiosas, filantrópicas, militares e civis devem participar do desfile este ano, entre eles a Velho Oeste Association, Confraria do Fusca, Motors Vivos, Clube de Colecionadores de Veículos Antigos, Associação Dinossauros, Organização Mundial da Educação Pré-Escolar (Omep), União dos Escoteiros, Escola Tertuliano Meireles, Clube Desbravadores, Escola Espírita Anália Franco, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária, Instituto Mirim e as colônias de imigrantes de outros países.

A associação Okinawa estará no deslife para representar a imigração japonesa, assim como a Associação Nipo Brasileira de Campo Grande e a Associação Campograndense de Beisebol. O presidente da Okinawa Campo Grande, Nilton Shirato, considera a participação como uma demonstração de respeito à cidade que acolheu seu povo com tanto carinho. “Nós chegamos sem nada na cidade e conseguimos progredir muito, porque sua gente foi generosa e respeitosa conosco. Vamos aproveitar o desfile para agradecer e divulgar nossa cultura”, disse.

Segundo Shirato, um grupo de 50 descendentes de japoneses da província estará vestido com roupas tradicionais da província – o kimono colorido chamado de ‘bingata’, além de apresentar o taiko, com os tambores .

Para garantir o bem estar dos participantes, o desfile tem a presença do Samu (Serviço de Atendimento Móvel à Urgência), do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), haverá banheiros químicos espalhados em pontos estratégicos do percurso, a organização também vai disponibilizar atendimento médico e pontos de distribuição de água para os participantes da caminhada.

Para cuidar da segurança, equipes do Exército Brasileiro, guardas municipais e segurança privada estarão presentes, assim como o posto fixo da Polícia Militar e Defesa Civil.