Menu
sábado, 21 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Campo Grande

Polícia analisa imagens dos últimos 15 dias de escola em que crianças teriam sido estupradas

Professora acusada foi afastada do cargo

13 maio 2022 - 12h03Por Antonio Bispo

O caso envolvendo a denúncia de supostos estupros na escola Mon Petit, no bairro Santa Fé, em Campo Grande, segue sendo investigado pela DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Ao ser perguntada, a delegada Fernanda Mendes, que cuida do caso, ressaltou que os investigadores já estão com as imagens das câmeras de segurança dos últimos 15 dias, que existem nas salas de aula.

O caso veio à tona nessa quinta-feira (12), quando a mãe de uma aluna procurou a delegacia para informar que a filha estava sendo abusada pela professora.

Conforme apurado pelo TopMídiaNews, a criança frequentava a unidade escolar há sete meses, sem nenhuma alteração. Porém, há pouco tempo, a pequena passou a não querer ir às aulas. A mãe insistiu em levá-la, mas depois afastou a criança por um mês, para não prejudicar a saúde dela.  

Ainda segundo a denúncia, ao retornar à escola, a menina continuou se recusando a ir estudar, fato que motivou a denúncia.

Delegacia

Na delegacia, a menina passou por sessão com psicólogos especializados, no qual não soube expressar a violência com palavras, mas, sim, com gestos, sinalizando que era tocada nas partes íntimas pela mulher.

Posicionamento da escola

Em nota, a instituição de ensino diz que tomou conhecimento da denúncia dos pais no dia 9 de maio e, sem juízo de valores e para resguardar a todos os envolvidos, decidiu por afastar a funcionária.  

O colégio diz que trata o caso como prioridade, seguindo protocolos de transparência, responsabilidade e ética, segundo a divulgação. A unidade de ensino diz que, ao final do processo, tomará todas as medidas legais que o caso requerer.

Ainda segundo a nota, a escola diz que não tolera nenhum tipo de abuso, assédio ou importunação, de qualquer ordem.