Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Campo Grande

Prazo para 'mudar cara' da cidade acaba e Capital segue tomada por buracos

16 março 2016 - 15h07Por Anna Gomes

Três meses. Este foi o prazo que o prefeito da Capital Alcides Bernal (PP) prometeu para acabar com todos os buracos de Campo Grande. A promessa foi dita no dia 11 de novembro do ano passado, ou seja, já se passaram quatro meses e a cidade segue tomada pelos buracos. Na época, o prefeito afirmou que colocaria em prática uma nova estratégia que 'mudaria a cara' da Capital.

Custando o valor de R$ 2 milhões mensais aos cofres públicos, a Prefeitura Municipal de Campo Grande prometeu 'mudar' as ruas da cidade durante o lançamento do plano de recuperação das vias do município.

Quando Bernal participou do evento, ressaltou que a mistura asfáltica utilizada na operação era mais resistente do que as anteriores e havia prometido que o asfalto não estragaria novamente. "Não vai ser um mero tapa-buraco e sim uma reparação para que as ruas não voltem a estragar'', disse na época.

Mesmo com o prefeito prometendo que as vias não seriam danificadas com as chuvas, as avenidas Mato Grosso, Joaquim Murtinho e Avenida Três Barras são apenas alguns dos exemplos de vias que a operação tapa-buraco já passou várias vezes nesses meses. Quem mora nessas regiões lamentam que basta fato basta chover, para os buracos voltarem a aparecer.

Como é preciso que as equipes voltem aos locais que já haviam passado, o dinheiro público acaba mais uma vez sendo gasto onde não devia, já que se a mistura fosse tão boa como o prefeito disse, a operação não precisaria passar na mesma via, tapando os mesmos buracos várias vezes. As ‘crateras’, podem causar sérios acidentes, sem contar os danos que provocam nos veículos dos cidadãos.

Sempre gerando polêmicas, a operação tapa-buraco que é uma herança de Nelson Trad Filho (PMDB), acabou virando uma bola de neve e uma das campeãs quando o assunto é escândalo, chegando até a virar notícia nacional.