Menu
domingo, 16 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Prefeitura aciona Justiça para Solurb retomar coleta de lixo na Capital

09 setembro 2015 - 10h54Por Dany Nascimento

A prefeitura municipal de Campo Grande emitiu uma nota de esclarecimento na manhã de hoje (9) e negou que existem débitos com  a empresa Solurb, concessionária responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, que anunciou greve dos funcionários.  

De acordo com a nota, apenas em 2015, a empresa teria recebido R$ 56 milhões pelos trabalhos prestados na Capital e o último pagamento foi feito no dia 24 de agosto, um dia antes de Alcides Bernal (PP) ser reconduzido ao cargo de prefeito através de liminar.

A Solurb afirma que não possui dinheiro em caixa para pagar os funcionários e ressalta que a prefeitura não repassou o dinheiro referente ao mês de junho e julho. Porém, a prefeitura contradiz a empresa e afirma que "não existem pagamentos em aberto, pois as despesas dos serviços dos meses de junho e julho ainda não foram liquidadas porque o processo está em andamento para ser atestada a prestação de serviço".

Conforme a nota, pela legislação, a prefeitura tem até 90 dias para realizar o pagamento, prazo também previsto no contrato firmado entre a empresa e a administração.  

A prefeitura destaca que a empresa pertence os donos da empresa estão sendo investigados na Operação Lama Asfáltica e Coffe Break, operações da Polícia Federal e Gaeco, com acusações de terem participação em uma "trama" de cassação a Alcides Bernal em 2013.

Segundo a nota, a prefeitura pretende acionar a justiça para que os trabalhadores retornem ao trabalho, que já vem gerando caos nas calçadas e ruas da Capital, que estão com lixo acumulado.

Confira a nota na íntegra:

Em 2013, quando assumimos a administração municipal, enfrentamos as mesmas dificuldades, criadas pelos mesmos personagens, que estamos enfrentando hoje. Ao reassumirmos a prefeitura, encontramos o cofre sem recursos, a despensa vazia, a farmácia desabastecida e muitas dívidas a serem pagas. O dinheiro sumiu e as contas ficaram. A Solurb, empresa responsável pela coleta de lixo, já recebeu em 2015, o valor de R$ 56 milhões, sendo que o último pagamento ocorreu no dia 24 de agosto. Não existem pagamentos em aberto com a Solurb, pois as despesas dos serviços dos meses de junho e julho ainda não foram liquidadas. O processo está em andamento para ser atestada a prestação de serviço e somente após a medição e conferência minuciosa é que novo pagamento será feito.

Lembrando que pela legislação, a prefeitura tem até 90 dias para realizar o pagamento, prazo também previsto no contrato firmado entre a empresa e a administração. É fundamental relembrar que os proprietários desta empresa estão envolvidos na Lama Asfáltica e no Coffe Break, operações da Polícia Federal e Gaeco, acusados de diversos crimes, inclusive o de tramar a cassação do nosso mandato. E da mesma forma que em 2013, novamente a Solurb deixa de pagar seus funcionários para pressionar a administração municipal. Não aceitaremos que esta situação se repita. Já estamos tomando todas providências legais, acionando o Ministério Público do Trabalho e a Justiça e não iremos permitir que os interesses individuais e escusos de quem quer que seja penalizem a nossa população.