tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Prefeitura lança projeto que deve agilizar consultas pelo SUS em Campo Grande

O sistema começa a funcionar em dois bairros da cidade

07 dezembro 2021 - 11h15Por Dany Nascimento e Adriano Bueno

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) lançou, na manhã desta terça-feira (7), o Sistema de Teleinterconsulta na UBSF Dr. Judson Tadeu Ribas, no bairro Moreninha III, em Campo Grande. 

O novo projeto ajuda o paciente a ter um acesso mais rápido com médicos especialistas, que atuam na rede municipal de saúde. 

“A pandemia trouxe esse recurso tecnológico, são pacientes que muitas vezes precisam de médico especialista e encontram apenas o médico generalista. Esse médico entra em contato por vídeo com especialista e, através de dois médicos, eles conseguem atender, ou dar os primeiros atendimentos ao paciente que sente alguma dor, incomodo ou enfermidade. Nessa entrevista eles trocam ideias e já passam exames”, explica o prefeito. 

Segundo o Chefe do Executivo, é uma forma de evitar que o paciente entre na fila e fique meses esperando atendimento. 

“É uma maneira mais rápido, ao invés de chegar aqui, o médico generalista mandar ir até o CEM (Centro Especializado Municipal) para buscar consulta, que pode demorar meses, agora é de imediato”, diz o prefeito. 

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, José Mauro de Castro destaca que o projeto terá início em dois bairros, na especialidade de cardiologia. 

“É um projeto inovador em telemedicina, onde estamos aproveitando a plataforma que tínhamos de monitoramento da Covid para que implementamos agora serviços especializados, começando na Moreninha e no bairro Tiradentes, com cardiologista. Serão agendas previamente formuladas, que serão atendidos junto ao médico da atenção primária. 80% dos pacientes serão resolvidos aqui com cardiologista, por telemedicina”, disse o secretário. 

José Mauro ressalta que só serão encaminhados casos mais precisos. “Outro ganho é que só serão encaminhamentos casos mais precisos como cateterismo, cirurgia cardíaca, evitando perda de tempo e recurso financeiro, e o mais importante, salvando vidas”.