TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 27 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

“Rebelião de pipeiros do cerol” será monitorada e tratada a rigor da lei, diz vereador

'Revoltadinhos' das redes sociais ameaçam soltar pipa com linha cortante em diversos pontos ao mesmo tempo, em Campo Grande

19 maio 2020 - 11h00Por Rayani Santa Cruz

Após a aprovação da lei que proíbe o uso de pipas com linha chilena, cerol e outros materiais cortantes na semana passada, algumas pessoas começaram a organizar grupos em redes sociais e ameaçar uma espécie de “rebelião”, em vários pontos de Campo Grande.

A denúncia sobre a situação foi realizada pelo vereador André Salineiro (Avante), que afirmou ter flagrado os chamados “revoltados” nas redes sociais. 

“Esses indivíduos tiveram a audácia de ficarem revoltados com a proibição de linha cortante. Eles estão ameaçando escolher um dia, e soltar as pipas cortantes em vários pontos da cidade, para demonstrar a insatisfação. A Casa não proibiu soltar pipas e sim usar linhas que matam pessoas, animais, causam prejuízos”, explicou Salineiro.

O vereador deu um aviso aos infratores: “É só para informar essas pessoas, que elas estão sendo monitoradas, e que não vão amedrontar. Serão tratadas a rigor da lei”.

Líder do prefeito, Chiquinho Telles (PSD) comentou que foi procurado por pessoas que verdadeiramente soltam pipas, e que está procurando uma área apropriada para que os pipeiros possam brincar. 

“O que a gente não pode é criminalizar e generalizar. Existem aquelas pessoas que são apaixonadas pela pipa, o que não pode é soltar com linha cortante. Temos que abrir essa discussão. Tem que ter local apropriado. O mau elemento que põe o cerol e vai pra rua,tem que ser punido”.

Delegado Wellington (PSDB) citou que o problema é crônico e mata. 

As pessoas flagradas soltando pipa com linhas cortantes serão multadas e o material será recolhido. Dependendo da gravidade, o indivíduo pode ser detido. 

A lei prevê multas de R$ 200 a R$ 600 para quem for pego soltando pipa com linha cortante e de até R$ 1000.00 para quem vender.