TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Campo Grande

Videomonitoramento: Bernal admite problemas de funcionamento em câmeras

23 março 2016 - 11h25Por Rodson Willyams e Dany Nascimento

O prefeito Alcides Bernal, do PP, confirmou, durante o lançamento do Videomonitoramento Dedicado, que a sua equipe encontrou problemas em alguns equipamentos que foram instalados na Capital. Ao todo, das 20 câmaras instaladas, 'algumas apresentaram falhas' na captação das imagens. 

Durante a entrevista à imprensa, o prefeito afirmou que não adiantava instalar uma câmara com visão de 360º, sendo que quando chegava na parte de trás, as imagens ficavam prejudicadas porque aparecia somente o 'poste' em que estavam instalada.

"Nós encontramos falhas em duas câmeras e a equipe está resolvendo esta situação. Mas vamos corrigir e vamos ampliar esse sistema por toda a cidade", comentou.

Relançamento

Sendo semelhante ao relançamento da Patrulha Ambiental, composto por 20 guardas municipais que serão responsáveis por coibir as pessoas de jogaram lixo em locais públicos e fiscalizar inclusive, poluição sonora. A prefeitura relançou o programa de viodemonitoramente que havia sido feito em junho de 2015.

Na época, o lançamento estava sob a administração do prefeito afastado Gilmar Olarte, do PP por liminar. Naquela ocasião, o sistema prometia reduzir 30% das criminalidade. Em junho do ano passado, a própria prefeitura havia instalado 22 câmeras, no quadrilátero das  ruas, Rui Barbosa, 26 de Agosto, Noroeste, Avenida Mato Grosso, e cobriria espaços e logradouros públicos que reunisse grande aglomeração de pessoas, como o Mercadão Municipal, Praça Ary Coelho, Morada dos Baís, Orla Ferroviária, o Camelódromo e a Feira Central.

Em 2015, a prefeitura havia designado 24 guardas municipais, seis integrantes da Defesa Civil, quatro agentes de trânsito e mais quatro policiais militares, todos haviam sido capacitados para operar o videomonitoramento. O investimento na época foi alçado em R$ 860 mil, com recursos do Ministério da Justiça e R$ 150 mil de contrapartida do município.

No Videomonitoramento Dedicado, a única novidade apresentada pelo prefeito Alcides Bernal, é que uma viatura ficará disponível e se houver necessidade, ela será colocada a disposição para fazer atendimento a possíveis vítimas. Ela ficará estacionada em um ponto estratégico no centro da Capital.

Outro assunto

Ainda na agenda pública, o prefeito Alcides Bernal descartou a possibilidade do fechamento do Posto de Saúde do Bairro Guanandi. Informações apontavam que com a possibilidade da ativação da unidade de saúde 24 horas, do Jardim Leblon, a unidade do Guanandi seria fechada.

Em resposta, Bernal disse que 'todas as unidades irão funcionar em prol da saúde'. "Não haverá fechamento de nenhuma unidade em Campo Grande". Porém, o prefeito não esclareceu quando o novo posto do Jardim Leblon irá funcionar. Porém, atribuiu o fato do possível fechamento, a fofocas. E mandou um recado: "a população não pode se deixar levar por fofocas eleitoreiras", finalizou.