TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Altos impostos e alugueis caros são as principais barreiras para o desenvolvimento do comércio do Ce

Empresários afirmam que a região está abandonada e que a falta de atrativos afasta os consumidores

3 NOV 2016
ACICG
18h04min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo TopMídiaNews

Pesquisa realizada pela Escola de Varejo da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) com empresários do Centro, revela que os altos impostos são o principal motivo para o atraso do comércio da região, de acordo com 80% dos entrevistados. “O Estado cobra a Substituição Tributária no Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços, ou ICMS-ST e Garantido de praticamente todos os produtos, ou seja, a carga tributária normal de ICMS corresponde a 17%. Se cobrasse apenas na guia do SIMPLES seria em torno de 3%, mas ele cobra toda a diferença no ST e Garantido”, explica o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro.  
 
Após a tabulação da pesquisa, a Casa do Empresário reuniu os comerciantes em sua sede para apresentar os resultados do levantamento e ouviu mais apontamentos. “Na reunião os empresários manifestaram-se sobre o abandono da região central. Muitos concordam que pela falta de atrativos os consumidores estão deixando de vir ao Centro”, conta Polidoro.
 
O segundo maior problema apontado por 59% dos lojistas são os valores dos alugueis considerados muito caros. “Outros fatores como a falta de estacionamento, de iluminação e problemas com a limpeza também estão contribuindo para que os empresários a fechem as lojas no Centro e migrem para os bairros, com custos mais baixos”, acrescenta o presidente.
 
Os altos custos trabalhistas, as dificuldades para contratar crédito para investimento e a falta de mão de obra qualificada foram lembrados por 36% dos pesquisados. O coordenador da Escola de Varejo, Moacir Pereira Junior lembra que a Associação Comercial oferece diversas capacitações em sua sede. “A pesquisa realizada permitiu sabermos também quais são as principais capacitações demandadas por esses empresários. A partir disso criaremos um cronograma para atender esses lojistas com cursos que vão ao encontro das suas necessidades, e bem pertinho deles, na sede da ACICG”, conta.
 
Sobre as dificuldades na conquista de crédito, o coordenador fala que o posto de atendimento do Sicoob instalado dentro da Associação Comercial está à disposição para acolher os comerciantes, apresentar seus produtos e esclarecer dúvidas. “Como uma cooperativa de crédito, o Sicoob faz o dinheiro girar na própria comunidade, e quando o comerciante investe na cooperativa e ainda ajuda outros empresários locais, isso fomenta o comércio da região contribuindo para o desenvolvimento local”, finaliza Moacir. 
 
A segurança pública (30%), inadimplência (27%), o aumento da concorrência (23%) e a alta rotatividade de colaboradores (14%) também foram lembrados na pesquisa como problemas enfrentados pelos lojistas. Do total de empresas pesquisadas 31% são microempresas, 25% são pequenas empresas, 25% são grandes empresas, 16% médias empresas e 3% foram microempreendedores individuais (MEIs).
 
Serviço:
A Associação Comercial está localizada na Rua 15 de Novembro, 390, Centro – em frente à praça Ary Coelho. 

Veja também