TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quarta, 21 de abril de 2021
MS MAIS SOCIAL 21 E 22/04
Cidade Morena

Vítima da imprudência, Amarílio rifa moto que usava no trabalho para sustentar família

Com fratura na clavícula e lesões na bacia, joelho e tornozelo, o homem está incapacitado de trabalhar

31 dezembro 2020 - 13h00Por Vinicius Costa

Amarílio Conte Gonçalves, 34 anos, foi mais uma vítima da imprudência do trânsito de Campo Grande. Na noite do dia 21 de novembro deste ano, próximo ao bairro Parque do Sol, ele acabou sofrendo um acidente enquanto estava trabalhando em uma entrega e, por pouco, não perdeu a vida.

Danos materiais foram bem poucos, mas como resultado, acabou sofrendo diversas lesões no corpo. O motoentregador fraturou a clavícula e lesionou a bacia, joelho e tornozelo.

Amarílio conta que, naquela noite, saiu para fazer uma entrega, mas por uma imprudência de outro motociclista, uma "freadinha" para cortar a velocidade e virar, mas sem dar a seta, teria sido o suficiente para ocasionar a colisão, que o levou para o chão, sem a assistência do 'companheiro', que deixou o local sem prestar ajuda.

"Eu corri atrás das filmagens dos comércios que tinha na região, mas não consegui, não quiseram passar as filmagens que pegava a placa do cidadão", disse o trabalhador indignado.

Rifa para arcar com despesas

Sem poder trabalhar por conta do acidente, o moto entregador precisa ficar 90 dias de molho para ter uma recuperação adequada. Entretanto, precisará ficar na cadeira de rodas.

Diante das circunstâncias, Amarílio decidiu rifar a sua moto para arcar com os custos do seu tratamento, ajudar nas despesas da casa com sua esposa e também colocar comida na mesa para sua filha, de 2 anos. Cada rifa custa R$ 10 e são 999 números, podendo ser adquirido virtualmente.

"Eu tenho uma família, eu tenho as contas do dia a dia para pagar. Se eu não estivesse lesionado nada, eu estava trabalhando. Agora eu estou fazendo essa rifa e, por causa da pandemia, eu fiz ela online, porque eu estou dependendo desta rifa para sustentar a família".

Se você quiser ajudar de outra forma a família de Amarílio, o número para contato é o (67) 99215-7534.