Menu
domingo, 29 de novembro de 2020
Cidade Morena

Palco de acidentes constantes, faixa de pedestre em frente ao Camelódromo é problema ou solução?

Entrevistados registram atropelamentos diariamente na Avenida Afonso Pena; falta educação para motoristas ou para os pedestres?

06 junho 2019 - 17h00Por Dany Nascimento

Trafegar fora da faixa de pedestre é um dos maiores causadores de acidentes nas ruas de Campo Grande. Motoristas e pedestres divergem opinião sobre a problemática, mas ambos concordavam em uma reivindicação: é preciso ter mais sinalização pela cidade. Recentemente, um casal de idoso foi atropelado na frente do camelódromo, por ignorar a faixa de pedestre e arriscar atravessar onde não existe sinalização.

O vigilante Ribamar Pereira, 35 anos, afirma que tomou conhecimento do acidente pelo colega de serviço, mas que presencia casos semelhantes diariamente no local. “Todos os dias tem acidente aqui, já vi muitas pessoas se machucarem. Tinha que ter uma faixa alta, com redutor de velocidade aqui, daí ficaria excelente. Aqui na frente do camelódromo tem acesso para cadeirante, mas não tem faixa. Muitas pessoas deixam de usar a faixa porque só tem nas esquinas, muitos apressados. Sabemos que é errado, mas com pressa, as pessoas atravessam e acabam atropeladas”.

O mototaxista Carlos Timóteo Batista Pereira, 46 anos, presenciou o acidente e diz que dois carros pararam e  um terceiro não percebeu a presença dos idosos na via. “Dois pararam para eles passarem, mas o que estava na terceira faixa não e acabou atropelando os idosos. Aqui eles tinham que fazer que nem no Mercadão, colocar aquela lombada alta, que fica excelente para os pedestres e chama mais atenção dos motoristas”.

Cleberson Camargo da Silva, 25 anos, é motorista de aplicativo. Ele acredita que falta atitude dos pedestres para evitar acidentes. “O pedestre não sinaliza, ele apenas para perto da faixa. Tem alguns que apenas param ali e não querem atravessar, outros não sinalizam e já entram com tudo na faixa, é aí que acontece um acidente. Acho que falta conscientização e mais atenção do pedestre também. Às vezes um motorista vê e para, mas outro que vem atrás não percebe que o veículo do lado parou e passa, atropelando o pedestre”, diz o condutor.

Concordando com as palavras do colega de profissão, Suelen Alves, 33 anos, afirma que já freou bruscamente para evitar um atropelamento. “É importante que os pedestres tenham atenção e que nós, motoristas, também. Precisamos que o pedestre sinalize antes de atravessar, quase atropelei uma pessoa já”.

Prefeitura

O TopMídiaNews entrou em contato com a prefeitura de Campo Grande, mas até o fechamento desta matéria, nenhuma resposta foi encaminhada.

Leia Também

Motoboy do tráfico é preso com ecstasy e LSD no Monte Castelo
Polícia
Motoboy do tráfico é preso com ecstasy e LSD no Monte Castelo
Advogado acusado de estupro de meninas de 11, 12 e 15 anos é solto pela Justiça de MS
Polícia
Advogado acusado de estupro de meninas de 11, 12 e 15 anos é solto pela Justiça de MS
Em Dourados, criminoso imita abordagem de polícia para cometer roubo
Interior
Em Dourados, criminoso imita abordagem de polícia para cometer roubo
Dono de bar no Centro se recusa a mostrar alvará e vai parar na Delegacia após gritar com PM
Polícia
Dono de bar no Centro se recusa a mostrar alvará e vai parar na Delegacia após gritar com PM