Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Cidade Morena

Após negociação com a GCM, carreata contra Bolsonaro segue com trajeto reduzido

Foi cerca de 20 minutos de negociação para realizar o protesto

23 janeiro 2021 - 12h07Por Diana Christie e Willian Leite

Por pouco, os manifestantes contra o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) não conseguem realizar a carreata pelas ruas de Campo Grande neste sábado (23). Pouco antes do início do trajeto, a GCM (Guarda Civil Metropolitana) apareceu com um mandado judicial impedindo o protesto.

Foi cerca de 20 minutos de negociação comandada pelos vereadores Camila Jara e Marcos Tabosa, além do deputado estadual Cabo Almi e advogados do grupo. A GCM cumpria decreto impedindo qualquer tipo de aglomeração durante a pandemia da covid-19.

Após conversar com o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, e com o prefeito Marquinhos Trad, o grupo foi autorizado a realizar a carreata com trajeto reduzido, da Cidade do Natal até o cruzamento com a Rua 25 de Dezembro, pela Avenida Afonso Pena.

O projeto inicial previa manifesto até a rua José Antônio, seguindo pelas ruas 13 de Julho, Maracaju e Calógeras até voltar à Afonso Pena novamente. Cerca de 50 pessoas participam da ação, que soma cerca de 2km de carros.