TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Cidade Morena

Bandidos, cobras e escorpiões: terreno baldio do Tijuca II preocupa moradores

O terreno está sem limpeza há dois anos e ninguém encontra o proprietário

25 fevereiro 2021 - 12h30Por Rayani Santa Cruz

Um terreno baldio da avenida Blandina Cândida de Freitas, no bairro Tijuca II, em Campo Grande, está causando transtornos e preocupando moradores do entorno. O local, que virou praticamente ‘um lixão’ a céu aberto, virou esconderijo de bandidos e criadouro de cobras e escorpiões.

O caso foi enviado ao Repórter Top por um morador que preferiu não se identificar. Ele afirma que o terreno está sem limpeza há dois anos e o proprietário que é pessoa desconhecida abandonou o local.

“Está cheio de foco do mosquito da dengue, além de gerar vários animais peçonhentos. Minha casa está infestada de ratos por causa desse terreno.”

Ele conta também que o local, inclusive, já se torna problema para a segurança das pessoas. “Serve de esconderijo de bandidos, inclusive, há uns quatro ou cinco meses, a Polícia localizou um fugitivo nele e o prendeu. Já liguei várias vezes na prefeitura, fui pessoalmente denunciar e nada.”

Procurada, a Semadur informou que, rotineiramente, realiza vistorias em todos os bairros da Capital. "Uma vez identificado um imóvel/lote urbano sujo o proprietário é Notificado para realizar a limpeza. Essa Notificação é enviada via Correios por Aviso de Recebimento (A.R.), após o recebimento do A.R. o proprietário tem o prazo de 15 dias úteis para o cumprimento da mesma. Transcorrido o prazo, o agente fiscal da Semadur retorna ao local para vistoria, caso não tenha sido cumprida a Notificação, o proprietário então é Autuado (multado), de acordo com o Código de Polícia Administrativa do Município Lei n. 2909, Artigo 18-A. A multa neste caso varia entre R$ 2.478,50 e 9.914,00. A orientação nesses casos é sempre denunciar o terreno baldio pelo aplicativo Fala Campo Grande ou por meio do telefone 156".

 

* Matéria atualizada às 13h56 com a resposta da prefeitura