Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Cidade Morena

Campo Grande desliga quatro monumentos durante Pedalada Noturna

O evento é mundial e será realizado das 20h30 às 21h30

30 março 2019 - 14h06Por Dany Nascimento

Será realizada na noite deste sábado (30), entre 20h30 e 21h30, a Pedalada Noturna que faz parte da programação oficial da Hora do Planeta, campanha global em prol do meio ambiente, que acontece no Brasil desde 2009. Quatro monumentos da capital sul-mato-grossense irão se apagar e dar espaço para ciclistas de todas as idades pedalarem com frases e figuras pintadas no corpo.

A concentração para a saída acontece às 20h no Monumento Maria Fumaça, localizado na esquina da Avenida Calógeras com Avenida Mato Grosso.

E quem não tem bicicleta?

Quem não tiver bicicleta, não precisa ficar de fora do evento. Parceiros locais fornecerão bicicletas para aluguel ao custo de R$15,00 cada (chegue um pouco antes para garantir a sua). Se você tem Patins ou similar, está valendo também.

Percurso

Vamos percorrer quatro monumentos da cidade: partindo da Maria Fumaça, passando pelo Obelisco, Praça Pantaneira e finalizando na Praça Esportiva Belmar Fidalgo (percurso de 3,5km aproximadamente).

Todos os monumentos estarão desligados durante a Hora do Planeta.

Brindes serão sorteados para os participantes, assim como tintas fluorescentes para que todos possam se pintar com mensagens temáticas e chamar a atenção de todos ao redor.

Dicas do que levar

- Garrafinha com Água

- Sinalizadores nas Bikes

- Capacete

- Luva

- Lanterna

Leia Também

Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Polícia
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar
Entrevistas
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar