ALMS junho neocom
Menu
sexta, 18 de junho de 2021
CONFLITO  18 A 20/06/21
Cidade Morena

Candidatos dedicam horário eleitoral da noite para falar de saúde, segurança e trânsito

Marquinhos destacou geração de empregos para combater crise da pandemia

26 outubro 2020 - 20h18Por Thiago de Souza

O horário eleitoral gratuito da noite desta segunda-feira (26), foi usado pelos candidatos a prefeito de Campo Grande para falar sobre saúde, segurança pública e trânsito. 

O candidato Marcelo Bluma,do PV,  disse que vai implantar centros regionais de exames e diagnósticos nos bairros e zerar a fila por exames. 

Esacheu Nascimento, do Progressistas, repetiu programa onde fala de segurança pública. Ele falou que vai criar patrulhas da guarda municipal para trazer mais segurança. Destaca que é um direito do cidadão viver em uma cidade tranquila. 

Paulo Matos, do PSC, falou que a indústria da multa é uma vergonha e vai trazer educação de trânsito com menos multa e mais vida.

Guto Scarpanti, do Novo, falou que vai criar cinturão verde e incentivar agricultura familiar. 

O candidato Dagoberto Nogueira, do PDT, disse que vai criar Cidade Digital, investir em monitoramento nos bairros e criar conselhos de segurança nas periferias.

Marcio Fernandes, do MDB, falou sobre o transporte público, que o preço das passagens está alto e sem melhoria no serviço. Ele disse que vai abrir nova licitação e construir quatro novos terminais.

Marcelo Miglioli, do Solidariedade, disse que vai realizar estudo técnico de macrodrenagem, já que toda vez que chove a cidade vira um caos. 

Delegada Sidneia Tobias, do Podemos, disse que, para funcionar bem, um sistema de segurança precisa de programas de prevenção à criminalidade e em cada bairro. 

Cris Duarte, do PSOL, disse que vai oferecer renda básica para quem precisa e vai gerar empregos e oportunidades. 

João Henrique, do PL, apresentou programa com participação do ex-senador Magno Malta, que pediu votos para ele. Malta destacou que o jovem enfrentou a indústria da multa em MS. 

Pedro Kemp, do PT, criticou o corredor de ônibus da rua Brilhante e disse que a obra não foi feita pensando nas pessoas, já que atrapalha o comércio e causa riscos de acidentes. Criticou também recapeamento de ruas na área central e nada de obras nos bairros. Prometeu implantar os conselhos participativos nos bairros. 

O candidato Vinicius Siqueira, do PSL, falou sobre a proposta de trânsito e mobilidade urbana. Ele defender abrir concorrência para o transporte coletivo, ouvir os passageiros e que as empresas que não atenderem de forma correta vão perder linhas.

Marquinhos Trad, do PSD, disse que vai gerar mais 16 mil empregos para superar a pandemia. Ele afirma que vai incentivar todos os setores econômicos da cidade, retirar impostos e oferecer benefícios fiscais a quem gerar mais empregos. Implantar distritos agroindustriais em Anhaduí e Rochedinho. Também disse que vai simplificar alvarás e licenças, além de ajuda financeira a 5 mil pequenas empresas e capacitação com escola do empreendedorismo.

Sergio Harfouche, do Avante, disse que investimentos devem ser realizados em bairros da Capital e que a autonomia dos bairros gera desenvolvimento para toda a cidade.