Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Cidade Morena

Candidatura rejeitada: Harfouche promete recorrer ao TRE e que decisão de juiz 'é irrelevante'

Ele tem o direito de seguir com a campanha enquanto recorre

26 outubro 2020 - 19h41Por Thiago de Souza

O candidato a prefeito de Campo Grande pelo Avante, Promotor Harfouche, alegou que vai recorrer da decisão do juiz Roberto Ferreira Filho, que indeferiu o registro de candidatura dele em Campo Grande. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (26). 

O magistrado acolheu o pedido de diversas outras candidaturas que apontaram que Harfouche deveria ter se desligado do Ministério Público, onde ocupa o cardo de Procurador de Justiça, mas apenas se licenciou, contrariando novo entendimento da Justiça Eleitoral. Harfouche, inclusive, segue recebendo salários do MPE-MS. 

Bastante irritado, o candidato disse que Roberto Filho contrariou decisão do Tribunal Regional Eleitoral em 2018, quando ele concorreu ao Senado. No entanto, o magistrado disse que, a cada nova candidatura cabe uma nova análise da situação do candidato. Também disse que, apesar de ter concorrido ao Senado, o caso dele não teve decisão final, já que ele não foi eleito. 

Harfouche rebateu a decisão de Roberto Ferreira Filho e disse que houve trânsito em julgado (decisão que não cabe recursos), feito pelo plenário do TRE em 2018. Ele disse que já esperava a decisão do magistrado e que o recurso já estava quase pronto. 

Decisão Harfouche

                                                Trecho de acórdão que será usado como defesa pelo Promotor Harfouche. (Reprodução TRE-MS)

Leia Também

Idosa assassinada pelo marido foi encontrada ao lado de bíblia
Polícia
Idosa assassinada pelo marido foi encontrada ao lado de bíblia
Corpo de jovem é encontrado no rio Aquidauana
Interior
Corpo de jovem é encontrado no rio Aquidauana
Mãe tirou foto da filha momentos antes de ela morrer eletrocutada por decoração
Geral
Mãe tirou foto da filha momentos antes de ela morrer eletrocutada por decoração
R$ 4,79: MS tem gasolina mais cara do Brasil, segundo levantamento
Economia
R$ 4,79: MS tem gasolina mais cara do Brasil, segundo levantamento