(67) 99826-0686
Gov - PPA 23 a 27/07

Com apoio da polícia, Energisa desliga ‘gatos’ de área invadida em Campo Grande

Foram mapeados 80 pontos de conexão de energia que abasteciam, de forma irregular, 1.200 famílias

11 JUL 2019
Diana Christie
12h54min
Foto: Assessoria/Energisa

A Energisa mobilizou, nesta quinta-feira (11), mais de 150 pessoas em uma ação de combate ao furto de energia em uma área invadida ao lado do conjunto de casas da Homex - projeto abandonado pela empresa mexicana em 2016 -, em Campo Grande.

Segundo a assessoria da concessionária, foram 70 equipes da Energisa e apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

A empresa mapeou 80 pontos de conexão de energia que abasteciam, de forma irregular, 1,2 mil famílias. Essas ligações consumiram em média 2203MWh/ano, o que equivale a R$ 1.085.770 milhões de reais/ano.

O gerente de Combate a Perdas, Ercilio Diniz Flores, afirma que o desligamento da rede de energia foi necessário pelo risco de segurança às famílias.

“O principal objetivo da operação é preservar a vida das pessoas. Tivemos vários focos de incêndios provocados por curto-circuito referentes às ligações clandestinas, transformadores queimados, e para evitar a gravidade da situação, tivemos que agir”, declarou.

Conforme a Resolução 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), as distribuidoras de energia só podem regularizar o fornecimento de energia em áreas invadidas com a permissão do poder concedente: Governo, Prefeitura Municipal ou Ministério Público.

Para denunciar casos de furto de energia, o cliente deve entrar em contato pelo 0800 722 7272.

Veja também