Menu
segunda, 14 de junho de 2021
Cidade Morena

Criança sumida por 7 horas no Parque do Sol passa por depoimento especial

Garoto de três anos teria andado 17 quarteirões até a casa do pai

11 junho 2021 - 11h00Por Thiago de Souza

Menino de três anos, sumido por sete horas, no Parque do Sol, passou por depoimento especial na Depca (Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente), em Campo Grande. O sumiço do pequeno ocorreu na segunda-feira (7).

Conforme a delegada Marília de Brito Martins, no dia do fato, o pai registrou um boletim de ocorrência apontando maus-tratos contra o menino. A criança então passou por depoimento especial e a fala dele deve nortear as investigações, que ainda estão no início. Para rever as reportagens do caso, clique aqui e aqui. 

Sumiço

O garoto mora com a mãe, mas fica na casa de uma tia para que a mulher possa trabalhar. Por volta das 8h, segundo versão do tio, o pequeno brincava com um celular no portão da residência e desapareceu. 

O sumiço mobilizou familiares e internautas nas redes sociais. O garoto só foi achado sete horas depois, segundo testemunhas, em frente à casa do pai. 

O homem, que é separado da mãe há cerca de dois anos, foi à Polícia Civil e registrou queixa, apontando que o filho seria vítima de agressões por parte da mãe. 

No entanto, familiares da mãe dizem que a versão não procede e que nunca viram nada de anormal na conduta da genitora. A família dela garante que o homem faz pressão para reatar o relacionamento ou estaria se vingando da ex, que não deseja tê-lo de volta. 

A delegada Marília esclareceu que as investigações ainda estão no início e que todas as pessoas envolvidas no caso serão ouvidas. 

Questionada se não seria estranho um garoto de três anos andar por 17 quadras até a casa do pai, Brito destacou que ‘’a princípio foi essa a informação que chegou’’ e que o caso será investigado.