Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
Camara - corona
Cidade Morena

Menino de 7 anos com leucemia fica sem quimioterapia por falta de remédios no HR

"Estou preocupada porque a doença voltou bem agressiva", diz a mãe

07 janeiro 2020 - 11h10Por Nathalia Pelzl

Márcia Macedo, 38 anos, é mãe do pequeno Calebe Gonçalves Macedo, 7 anos, que sofre com leucemia e já mobilizou muita gente em Campo Grande. No entanto, agora, eles estão enfrentando dificuldade em dar sequência no tratamento.

Isso porque, segundo ela, nesta semana, quando precisou buscar a quimioterapia para o filho no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, foi informada que o tratamento estava indisponível.

“Meu filho foi fazer a quimioterapia e informaram que não tinha, que está em falta e que não tem nem previsão de chegar. Tem duas medicações em falta, a vincristina e a alpar”, diz.

A família descobriu que Calebe tinha leucemia quando ele tinha apenas dois anos e três meses. Na época, eles moravam no município de Dois Irmão do Buriti, distante a cerca de 83 quilômetros de Campo Grande.

Agora, além da quimioterapia, Calebe espera por um doador compatível de medula. A mãe fala que está agoniada com a falta do tratamento.

“Estou preocupada porque a doença voltou bem agressiva e, agora, sem quimioterapia. O hospital informou que não tem nem previsão de quando chega”.

Hospital Regional

Em nota, o Hospital Regional informou que houve uma demora nos trâmites administrativos na solicitação dos medicamentos, além de atraso na entrega, devido aos recessos de final de ano.

“A previsão é de que o medicamento Vincristina esteja na Instituição até o dia 17/01, já o Alspar deve estar no hospital até o dia 08 deste mês. Ressaltamos que ambos precisam ser armazenados com refrigeração, o tipo de transporte que ocorre apenas em períodos específicos da semana, outro fator que também contribui com os atrasos”, diz trecho da nota.

Repórter Top

Você também pode enviar flagrantes, acidentes, denúncias, fotos, informações que podem virar notícia no nosso site, mandando via WhatsApp pelo número (67) 99826-0686.

Leia Também

AMOR? A cada hora, duas mulheres são ameaçadas de morte pelos companheiros
Polícia
AMOR? A cada hora, duas mulheres são ameaçadas de morte pelos companheiros
Namorado da mãe de Neymar leva 12 pontos após briga com Nadine
Geral
Namorado da mãe de Neymar leva 12 pontos após briga com Nadine
Fake news de sindicalista causa terror em bairro de Campo Grande
Cidade Morena
Fake news de sindicalista causa terror em bairro de Campo Grande
Herculano Borges busca reabertura do Parque das Nações Indígenas e retomada de atividades
Cidades
Herculano Borges busca reabertura do Parque das Nações Indígenas e retomada de atividades