(67) 99826-0686
IPVA

Zulema e Reginaldo perderam casa para incêndio, mas herói anônimo salvou filho de 8 anos

Criança está com 90% do corpo queimado e família precisa de ajuda para se reerguer

11 JAN 2019
Dany Nascimento
07h00min
Foto: André de Abreu

Uma tragédia mudou a rotina da família da dona Zulema da Silva Pereira de Arruda, 62 anos, que viu de perto o fogo engolir tudo que foi construído em 26 anos. Mais ainda, viu o filho de oito anos ser tomado pelas chamas na última sexta-feira (4), no bairro Polonês, em Campo Grande.

Com lágrimas nos olhos, a dona de casa afirma que estava nos fundos da casa quando ouviu o sobrinho gritando ‘está pegando fogo’. “Eu estava com meu filho de sete anos nos fundos da casa, quando escutei meu sobrinho, que mora comigo, gritando que estava pegando fogo. Quando eu corri para a frente, o fogo já estava engolindo tudo. Começou na varanda o fogo, foi para cozinha e pegou a sala, onde o meu outro filho de oito anos estava dormindo”.

Ela relembra que o menino gritava por socorro, mas as chamas já tinham tomado conta da casa, quando um herói entrou no local. “Um rapaz que trabalha ao lado da minha casa, eu não sei o nome dele, escutou meus gritos de socorro, abriu o portão e entrou. Mesmo com muito fogo, ele entrou na casa e conseguiu pegar o meu filho, que já estava com o corpo todo queimado”.

A mãe destaca que Pedro Henrique gritava por ajuda. “Uma moça colocou ele na areia, ele pedia meu colo, estava aos prantos. Depois ele começou a gritar ‘me ajuda papai, tá doendo muito’. O Corpo de Bombeiros demorou para chegar, graças a Deus que esse homem entrou na casa e pegou ele. Ainda não conseguimos falar com o rapaz que ajudou, mas se não fosse ele, meu filho tinha morrido”.

De acordo com Zulema, Pedro Henrique foi encaminhado em estado grave para a Santa Casa, com 90% do corpo queimado e permanece internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Abalado, o pai Reginaldo Pereira de Arruda, 56 anos, afirma que tinha saído para fazer uma doação e, ao retornar, encontrou tudo destruído.

“Eu tinha ido levar umas camisas que não uso mais para um colega no bairro Vida Nova. Minha vizinha mandou mensagem falando que minha casa estava pegando fogo, quando cheguei, vi tudo destruído. Só sobrou o quarto que era meu e da minha esposa. Meu filho foi sedado pelos médicos, o estão de saúde dele é crítico”.

Agora, a família conta com ajuda da população para se reerguer. “Graças a Deus ganhamos bastante roupas, ganhamos materiais para construir a casa novamente. Ganhamos 4 mil tijolos, 10 metros de areia, ganhamos pedra também. Falta pouca coisa, como tábuas, vigas. As pessoas doaram alimentos também, só temos que agradecer pela colaboração e o bom coração das pessoas. Agora estamos focados na recuperação do meu filho, ele vai fazer plástica no hospital, esperamos que ele se recupere logo”.

Reginaldo é pedreiro e com os materiais que a família já adquiriu, vai dar início a construção de uma nova casa. “Ligaram da prefeitura e vão disponibilizar veículos para tirar os destroços que ficaram. Daí vamos começar a construir tudo novamente”.

Para ajudar a família basta ligar para 67-99159-8512.

Veja também