TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
quinta, 22 de abril de 2021
Cidade Morena

Educação Infantil e concessões são temas de candidatos em horário eleitoral noturno

Hospital da Mulher nas Moreninhas foi citado

19 outubro 2020 - 19h42Por Thiago de Souza

Os candidatos a prefeito de Campo Grande destacaram educação infantil e concessões públicas, em seus programas eleitorais na noite desta segunda-feira (19). 

Marcelo Miglioli, do Solidariedade disse que existe descaso com o transporte coletivo na cidade, como falta de ar condicionado, e que vai contratar novas empresas e garantir o bem à população.

A delegada Sidineia, do Podemos, disse que o transporte coletivo é o mesmo ‘’há anos’’ e que a promessa do ar condicionado nos veículos não foi cumprida. ‘’ficou lá atrás, na última eleição’’. 

Cris Duarte, do PSOL, diz que é possível garantir 1% do orçamento para os fazedores culturais. Com isso, a Cultura vai chegar a todos os bairros da cidade. 

João Henrique Catan, do PL, refletiu sobre a venda de votos e alertou o eleitor sobre pessoas que usam de métodos ilegais e até imorais para vencer a eleição. Destacou que o voto é o bem maior da população e que ela deve fiscalizar seus representantes. 

Pedro Kemp, do PT, criticou a demora para realizar exames e que isso pode levar à morte. Prometeu unidades regionais de especialidades médicas e diagnóstico avançado, além de concluir a Casa de Parto das Moreninhas. 

Vinícius Siqueira, do PSL, repetiu os programas anteriores e destacou investigações contra a concessionária de água, transporte coletivo e a máfia do táxi. 
Marquinhos Trad falou sobre saúde pública e que Campo Grande subiu no ranking da atenção básica de saúde. Disse que entregou três clínicas da Família, sendo uma delas no Nova Lima. 

O candidato do PSD destacou que melhorou a qualidade no atendimento e que a cidade virou referência ao ampliar o horário de atendimento nos postos. Também citou concurso para chamar profissionais da área e a criação da Central do Samu. 

Promotor Harfouche, do Avante, diz que um prefeito fazer uma boa gestão não é o suficiente e que vai adotar a Gestão por Excelência para melhorar a cidade. 

Marcelo Bluma do PV, prometeu rever os contratos do ônibus, água e esgoto em Campo Grande. Ele destacou que esses serviços têm de ser de qualidade. 

Esacheu Nascimento, do Progressistas, disse que a região do Anhanduizinho reclama de asfalto e transporte eficiente, além da falta de posto de saúde. Ele promete construir centro de saúde, creche e escola de ensino fundamental é uma necessidade. Ele prometeu fazer isso com boa gestão e combate à corrupção.

Paulo Matos, do PSC, disse que vai construir um hospital municipal no lugar criado originalmente para abrigar a rodoviária, no Cabreúva. Ele também criticou o desperdício de dinheiro público com obra parada. 

Guto Scarpanti, do Novo, disse que os partidos estão gastando dois bilhões de reais com propaganda política e que o partido dele não usa esse tipo de verba. 

Dagoberto Nogueira, do PDT, lembrou de sua gestão no Detran e dos resultados de quando foi secretário de Segurança. Prometeu administração eficiente, para solucionar os problemas da saúde, educação e segurança, que ocorrem nas periferias. 

Márcio Fernandes, do MDB, criticou a Saúde da atual gestão, classificando como sucateamento. Citou a necessidade de reabertura do Hospital da Mulher nas Moreninhas, criação de duas UPAs e substituir computadores da rede de saúde municipal.