(67) 99826-0686

Em Campo Grande, feirão tem gasolina a R$ 2,80, medicamentos e até fraldas sem impostos

Ação de conscientização sobre alta carga tributária também tem venda de aulas em autoescola

20 MAI 2019
Redação/ACICG
16h30min
Foto: Wesley Ortiz/Arquivo TopMídiaNews

Farmácias, postos de combustíveis e uma autoescola participam neste sábado (25), do Feirão do Imposto, uma ação de conscientização sobre o impacto dos tributos pagos no preço final dos produtos e serviços. Os estabelecimentos vão vender produtos sem a cobrança de impostos. Este ano a campanha tem o tema Menos é Mais, que evidencia que menos impostos, porém arrecadados dentro de um sistema tributário mais eficiente significa mais retorno para o cidadão reiterando, ainda, o apoio da causa a reforma tributária.

Em Campo Grande serão ofertados 10 mil litros de gasolina. Com a dedução dos impostos,  que pode chegar a 61% do preço total do produto, agravada pelo aumento da pauta fiscal do ICMS. O litro da gasolina será vendido abaixo dos  R$2,80, e será limitado a 20 litros por carro, e 8 por moto, beneficiando mais de 500 consumidores. Os postos participantes são: Posto Metrópole, localizado na Rua 26 de Agosto, 499, e Posto Nações Unidas, que fica na Av. Afonso Pena, 7144.

“A distribuição será feita por ordem de chegada  e o abastecimento estará liberado a partir das 8h”, informa o presidente do Conselho dos Jovens Empresários da Associação Comercial (CJE-ACICG) e coordenador estadual da campanha, Rafael Rotta. O pagamento será exclusivamente em dinheiro. As conveniências nestes mesmos postos de combustíveis também vão vender refrigerantes com dedução de 45% do valor.

Cerca de 500 medicamentos genéricos e fraldas também serão vendidos sem impostos no bairro Coophavila II: Drogaria América, localizada na Rua da Península, 824; e Ultrasul Popular, situada na Rua da Península, 626. Atendimento será das 7h às 22h. O preço de venda, com a dedução dos tributos chegará a 46% de redução do valor normal.

Aulas práticas de direção em motos e carros também serão ofertadas pelas unidades da autoescola Primeira Opção, situadas na Rua Mal. Rondon, 1605, e na Rua 15 de Novembro, 797, com um abatimento de 30% no valor.  O atendimento será das 7h às 20h, sem limite de quantidade para aquisição.

Ainda no sábado, a van da ACICG, em parceria com o Observatório Social e com alunos do curso de Ciências Contábeis da UCDB, ficará estacionada no posto Nações Unidas, localizado na Av. Afonso Pena, 7144, para o oferecimento de palestras informativas sobre o impacto dos impostos na vida dos consumidores e empresários.

Sobre o Feirão do Imposto - Evento sem fins lucrativos incentivado pela Confederação Nacional de Jovens Empresários (CONAJE) e que ocorre em diversas cidades do Brasil. Em Mato Grosso do Sul a iniciativa é da ACICG e conta com o apoio do Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (CJE-ACICG); Observatório Social de Campo Grande (OSCG); Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS (SINPETRO); Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE); e Curso de Ciências Contábeis da UCDB.

Para o diretor da ACICG e advogado tributarista, Roberto Oshiro, o  evento busca mostrar à sociedade que quase metade do preço de produtos e serviços se deve em razão da alta carga tributária imposta aos contribuintes. “Uma sociedade conscientizada poderá cobrar de seus representantes o retorno dos impostos que todos nós pagamos diariamente. Isso pode fazer com que o governo entenda a necessidade de diminuir os seus gastos, ao invés de elevar ainda mais a carga tributária paga pela população,” defende.

Os brasileiros trabalham de janeiro a maio, exclusivamente, para pagar impostos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação  (IBPT), a alta carga tributária consome mais de 40% de tudo que é produzido no Brasil. “68,76% valor do Smartphone Importado é imposto; 69,53% do preço final da maquiagem é imposto; mais da metade do preço da gasolina - 61,95% - é composto por impostos, então com esta ação queremos reivindicar menos discursos e mais eficiência na aplicação do dinheiro arrecadado pelos contribuintes”, finalizou Rafael Rotta.  

Lei Federal - O Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, comemorado em 25 de maio, foi instituído pelo Governo Federal, através da Lei nº 12.325/2010, com o propósito de conscientização e reflexão da sociedade e dos poderes públicos sobre a importância do respeito ao contribuinte.

Veja também