Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Cidade Morena

Em corredor de albergue, Danilo ganha de surpresa a sonhada festa de aniversário

Família foi despejada de barraco e vende adesivos nas ruas de Campo Grande para sobreviver

03 junho 2019 - 19h00Por Amanda Amaral

Balões, bolo, docinhos, presentes e abraços, assim foi a comemoração de aniversário de quatro anos do pequeno Danilo Júnior Pedroso Alencar. A festa aconteceu de surpresa, organizada por grupo de pessoas que se solidarizaram com a família que vive em um quartinho próximo à antiga rodoviária de Campo Grande.

O salão da festa foi improvisado no albergue em que moram o aniversariante, o pai Danilo Benites Pedroso, 28 anos, e a mãe Luana Duarte Alencar, 21, após serem despejados de um barraco no Jardim Paulo Coelho Machado. Hoje, os três se mantêm como podem, com a venda de adesivos em paradas de semáforo no centro da cidade.

Quem conta a história é a analista administrativa Karla Lídia Lopes Martinez, 27 anos, que os conheceu por acaso enquanto ajudava a distribuir marmitas para pessoas em situação de rua, ação do projeto social Caravana do Bem. “Era uma noite em que fazia frio, e de longe vi uma moça com uma criança descalça. Perguntei do sapato e ela contou que o filho tinha perdido em uma muvuca enquanto pegavam roupas que tinham sido jogadas fora por uma loja”, lembra. 

Mesa foi improvisada, mas cheia de docinhos e presentes. (Foto: Arquivo pessoal)

Enquanto ouvia a mãe de Danilo contar que vinha de Rondônia, depois Caarapó, até tentar a vida na Capital de Mato Grosso do Sul, ouviu a criança perguntar se iria ganhar algo em seu aniversário, que era no dia seguinte. O olhar que já demonstrava falta de esperança com a resposta bastou para Karla decidir que haveria sim a comemoração, mas de surpresa.

“Aí comecei a tentar organizar, falei com algumas pessoas e de repente vários moradores do meu condomínio se juntaram para ajudar: uma deu o bolo, outras ajudaram na decoração, outros levaram brinquedos. Eles não têm telefone, então tivemos que dar um jeito de descobrir em que albergue estavam, e o proprietário autorizou a fazer a festinha no corredor mesmo”, conta Karla.

Hoje, quase toda a renda que conseguem com os adesivos vai para pagar a diária do quarto onde vivem. Enquanto isso, tentam encontrar um lugar melhor para viver com o pouco dinheiro que ganham e o pai de Danilo busca oportunidades de trabalho como pintor, ofício que já tem experiência.

Para entrar em contato com a família e ajudar, basta entrar em contato pelo telefone do albergue Renascer, (67) 3025-7058.

Leia Também

Apesar de fracas, chuvas continuam na terça e deixam clima fresquinho em Campo Grande
Cidades
Apesar de fracas, chuvas continuam na terça e deixam clima fresquinho em Campo Grande
Trio morre ao trocar tiros com policiais do DOF após assalto em Naviraí
Interior
Trio morre ao trocar tiros com policiais do DOF após assalto em Naviraí
Brasil tem 377 mortes por covid em 24 horas e total chega a 137 mil
Geral
Brasil tem 377 mortes por covid em 24 horas e total chega a 137 mil
Laudo diz que fígado de menino de 4 anos 'explodiu' após surra da madrasta
Geral
Laudo diz que fígado de menino de 4 anos 'explodiu' após surra da madrasta