Menu
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Cidade Morena

Em dia histórico para MS, quatro são vacinados contra a covid no Hospital Regional

Vacinação teve cobertura especial e ao vivo do TopMídiaNews

18 janeiro 2021 - 18h36Por Thiago de Souza e Willian Leite

Mato Grosso do Sul já tem quatro pessoas imunizadas contra a covid-19. Elas receberam a dose no Hospital Regional, em Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (18), e representam os grupos de risco para a doença, sendo a indígena Dona Domingas, a mais velha, com 91 anos. O governador Reinaldo Azambuja e o secretário de Saúde, Geraldo Resende acompanharam a imunização. 

Pela ordem, Dona Domingas da Silva, da Aldeia Tereré, recebeu a primeira vacina, que é a Coronavac, produzida na China. Em seguida veio Maria Bezerra, 82 anos, representando o Asilo São João Bosco. O médico Márcio Midon foi o terceiro e a enfermeira Sandra Maria de Lima, 50 anos, a última a tomar o imunizante. 

A diretora-clínica da HR, em Campo Grande, Rosana Leite de Melo, foi quem aplicou as vacinas e destacou que, em breve, a quantidade de pacientes graves deve reduzir no hospital. Ela ressalta que a vacina é eficaz e com toda a certeza vai evitar que a doença evolua para o estágio mais grave. 

‘’A vacina é uma vitória da ciência...significa salvar vidas’’, declarou Midon. À imprensa, o profissional lembrou da luta contra a doença dentro do hospital que é referência no combate à doença. 

‘’A gente viu muito sofrimento, angústia vindos dos pacientes, dos familiares’’, completou  Midon. Além dele, uma idosa e uma indígena também receberam a imunização. 
Reinaldo Azambuja acompanhou de perto a vacinação. 

‘’Momento aguardado por todos. Estamos respeitando o Plano Nacional de Imunização e agora esperamos chegar a toda a população. É momento que foi sonhado e esperado por tantos e vai salvar vidas’’, disse o governador em fala à imprensa. 
Azambuja ressaltou a representatividade das pessoas vacinadas e disse que agora é hora de fazer o imunizante chegar a todos os cantos de Mato Grosso do Sul. 

‘’A gente sabe que eles são a linha de frente. Eles precisam ser vacinados primeiramente, porque eles estão dando todo o suporte para a gente preservar vidas’’, disse o governador. 
O Governo de MS acredita que, em 48 horas, a vacina deve estar disponível em todas as cidades do Estado para início da campanha nacional de imunização.