ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Enquete: campo-grandense considera reajuste do IPTU absurdo

Maioria dos leitores não concorda com aumento calculado pela inflação

5 DEZ 2016
Kerolyn Araújo e Thiago de Souza
15h48min
Foto: Divulgação

O reajuste de quase 9% do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano)  não deixou os campo-grandenses felizes. Conforme enquete do TopMídiaNews, 76,27% dos eleitores avaliaram como absurdo o novo valor.

De acordo com a pesquisa, 11,86% dos leitores não gostaram do reajuste, mas entendem a necessidade da nova cobrança. Já 8,4% das pessoas que responderam a enquete, acreditam que o reajuste é necessário.

Diante da crise pela qual a cidade está passando, 3,39% dos leitores acreditam que o reajuste de 9% era a única opção da prefeitura para tentar driblar o cenário econômico. O reajuste do IPTU de Campo Grande para 2017 deve ser de 8,78%, de acordo com a Prefeitura Municipal.

O índice é calculado pela IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial) no acumulado de outubro de 2015 até setembro de 2016. O aumento para o ano que vem é menor do que o aplicado este ano, que foi de 9,57%.

Conforme o titular da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), Disney Fernandes, a prefeitura ainda está fazendo os cálculos e o índice pode mudar até a segunda semana de novembro, data do anúncio oficial do reajuste.

''O IPCA-E reajusta os tributos municipais e também atinge o IPTU'', explicou Fernandes. Ele também disse que não haverá necessidade de aprovação do aumento pela Câmara Municipal, já que não houve mudanças na planta de valores nem na alíquota.

A enquete ficou disponível na página inicial do site por uma semana. O TopMídiaNews ressalta que a avaliação não tem caráter científico, mas representa a opinião dos leitores do portal. 

Veja também