Menu
segunda, 21 de setembro de 2020
Cidade Morena

ESPERANÇA: venezuelanos enfrentam batalha pra chegar à Capital e agora precisam de emprego

Família está com criança de dois anos e precisa de emprego urgente; saiba como ajudar

01 março 2019 - 19h00Por Rodson Willyams

Quem passou pela Avenida Afonso Pena esquina com a Rui Barbosa, região central de Campo Grande, na manhã desta sexta-feira (1°), pode ver uma família de venezuelanos pedindo emprego por meio de um cartaz.

O casal estava com o filho Enzo, de apenas dois anos, e está em busca de uma oportunidade em Campo Grande. A jovem Osweydys Fuentes e o marido deixaram o estado de Bolivar, na Venezuela, e vieram para o Brasil.

"Eu trabalhava como operadora de caixa e meu marido trabalhava como auxiliar da construção civil. Chegou a um ponto que não dava mais para ficarmos lá. Então, decidimos vir para o Brasil", conta Osweydys.

A saga para chegar até o Brasil foi longa. "Primeiro, nós vendemos tudo o que tínhamos. Com o dinheiro conseguimos chegar até Pacaraima, em Roraima. De lá seguimos até a capital Boa Vista. Lá, meu marido, meu filho e eu ficamos no abrigo. Depois disso, por meio de um avião da ONU, fomos para Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Lá ficamos três dias na rua junto com o meu filho", relata a jovem.

Ao mesmo tempo, os pais de Osweydys também saíram do país e conseguiram chegar até Campo Grande. "Foram eles que conseguiram se estabelecer aqui e pagaram as nossas passagens para a gente vir para cá. Agora, nós estamos procurando emprego".


Família estava na Avenida Afonso Pena pedindo emprego. Foto: André de Abreu.

A jovem relata que agora precisa de ajuda, de um emprego, para poder comprar leite e fraldas para o pequeno Enzo. Ela relata que, na Venezuela, a situação é grave. "Há muitas pessoas morrendo lá. Muitas pessoas desnutridas e, inclusive, crianças, principalmente da idade do meu filho, que estão morrendo lá em razão da ditadura do Maduro".

A jovem espera que o líder oposicionista e presidente autodeclarado da Venezuela, Juan Guaidó, possa ajudar as famílias de seu país. "Sei apenas que ele está lutando pelo nosso país. Espero que ele ajude".

Para quem se sensibilizou com a história, a família conseguiu alugar uma casa no Jardim Colibri, em Campo Grande. Para ajudar com doações de leite, fraldas para a criança ou uma oportunidade para o casal, na área de limpeza ou no comércio para ela, e na construção civil para o marido, é possível ligar no telefone (51) 9.9137-6594.

Leia Também

Aos 19 anos, jovem enviou mensagens aos amigos minutos de morrer de covid
CORONAVÍRUS
Aos 19 anos, jovem enviou mensagens aos amigos minutos de morrer de covid
Dono de fazenda e réu por corrupção é investigado por incêndios no Pantanal
Geral
Dono de fazenda e réu por corrupção é investigado por incêndios no Pantanal
Homem é morto a tiros em conveniência do Zé Pereira
Polícia
Homem é morto a tiros em conveniência do Zé Pereira
Mulher retirada do lixão por atriz brasileira virou dona de bufê
Geral
Mulher retirada do lixão por atriz brasileira virou dona de bufê