Menu
terça, 29 de setembro de 2020
Cidade Morena

Escola em tempo integral e centro de diagnósticos: Miglioli tem plano com 5 eixos para Capital

Ele diz que campanha terá de ser criativa e inovadora por causa da pandemia

03 setembro 2020 - 17h00Por Thiago de Souza

O ex-secretário de Obras na gestão Reinaldo Azambuja, Marcelo Miglioli, foi o entrevistado do TopMídiaNews, que apresenta os pré-candidatos a prefeito de Campo Grande. Ele tem projeto que está dividido em cinco eixos para administrar a cidade. 

"Nós criamos um projeto bem consolidado, o 'Pense Grande Campo Grande', com os eixos Econômico, o do Desenvolvimento Urbano, da Saúde, Educação e Desenvolvimento Social". 

Na economia, Miglioli diz que a Capital parou no tempo. "Campo Grande parou economicamente, parou no tempo. Perdeu 16 mil empregos. Queremos fazer a cidade voltar a ser a locomotiva do desenvolvimento econômico do Estado", planejou. 

Na questão do Desenvolvimento Urbano, o pré-candidato do Solidariedade explica que isso significa "pensar Campo Grande como um todo, como a questão da mobilidade urbana, o desenvolvimento imobiliário, a manutenção da cidade e o planejamento a curto e médio prazo". 

No eixo da Saúde, Marcelo diz que o setor em Campo Grande está na UTI. "E não é por causa da covid-19 não. Nós queremos criar o Centro de Diagnóstico e Especialidades Médicas, no antigo Hotel Campo Grande, além de reestruturar as unidades básicas de saúde, fazendo a saúde chegar na casa das pessoas...’’, prometeu o pré-candidato. 

No eixo da Educação, Marcelo diz ter duas propostas simples: aumentar as vagas na educação infantil, que o prefeito atual prometeu e não cumpriu, e criar a Escola de Período integral.

Pandemia 

Sobre a gestão da prefeitura com relação à pandemia, Miglioli diz que conduziria a questão de forma diferente. 

‘’No início de março, eu já teria democratizado as ações com as entidades, como a Associação Comercial para tomar as decisões conjuntas e não de forma isolada, prejudicando o comércio’’, refletiu o ex-secretário.

Ele destacou ainda que a pandemia é uma questão técnica e deveria ser decidida pelos técnicos, não de forma política. 

Na campanha, que será curta e em meio à pandemia, Miglioli diz que pretende ser criativo e inovar na comunicação. 

‘’O jeito é se adaptar às dificuldades e saber conviver com a pandemia durante as eleições’’, estimou. 

Marcelo viu como positiva a iniciativa de Bolsonaro em não participar das eleições municipais este ano. Ele vê a gestão do presidente como positiva, com destaque para o setor da infraestrutura e o agronegócio.

Leia Também

Toque de recolher deve começar à 1h da manhã em Campo Grande
Cidade Morena
Toque de recolher deve começar à 1h da manhã em Campo Grande
Custa quase R$ 200 mil: máquina chinesa consegue detectar covid-19 em 30 minutos
Geral
Custa quase R$ 200 mil: máquina chinesa consegue detectar covid-19 em 30 minutos
Menino morto após queda de postes é enterrado no RJ e mãe lamenta: 'meu Samuca'
Geral
Menino morto após queda de postes é enterrado no RJ e mãe lamenta: 'meu Samuca'
Vídeo: Em MS, "influencer" se filma borrifando perfume no olho de cadela em MS
Cidades
Vídeo: Em MS, "influencer" se filma borrifando perfume no olho de cadela em MS