Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Cidade Morena

PERIGO: CCZ está sem reagentes e não consegue diagnosticar leishmaniose em cães

Problema começou em janeiro; Ministério da Saúde é responsável pelos reagentes

28 fevereiro 2019 - 09h30Por Thiago de Souza

Dona de um cachorro em Campo Grande está aflita por não saber se o animal possui leishmaniose. Ela levou o canino para exames no Centro de Controle de Zoonozes em janeiro, mas com o reagente em falta, a análise está pendente por tempo indeterminado.

Conforme relatou ao TopMídiaNews, o sangue do cão foi coletado no dia 27 do mês passado.

''Eles disseram que não tem previsão de quando vão fazer o exame por falta do kit com reagentes'', explicou a criadora. Ela faz críticas pela falta do material.

''Isso porque é muito endêmico, no Estado, a doença [leishmaniose), não é?'', questionou.

A prefeitura de Campo Grande confirmou a falta do kit e disse que o material é de responsabilidade do Ministério da Saúde.

''A quantidade enviada na última vez não foi suficiente para atender a demanda. O órgão federal não mencionou prazo para normalizar abastecimento e a SESAU aguarda o envio dos materiais em quantidades suficientes para suprir as necessidades do CCZ'', informou o órgão.

Leia Também

Mulher é presa após chamar motorista de aplicativo de "gordo, preto e fedido”
Interior
Mulher é presa após chamar motorista de aplicativo de "gordo, preto e fedido”
Prefeitura garante R$ 70 mil em prêmios no Nota Premiada Campo Grande
Cidade Morena
Prefeitura garante R$ 70 mil em prêmios no Nota Premiada Campo Grande
Gaeco deixa edifício com documentos apreendidos em Dourados
Polícia
Gaeco deixa edifício com documentos apreendidos em Dourados
Família com 6 crianças perde tudo em incêndio durante parto da caçula
Cidades
Família com 6 crianças perde tudo em incêndio durante parto da caçula