Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Quaresma é tempo de reflexão e fiéis lotam igrejas nesta quarta-feira de Cinzas

Conforme o padre, 25 mil pessoas participam das novenas semanalmente

06 março 2019 - 10h52Por Dany Nascimento

Muitos católicos já passaram e ainda devem passar pelo Santuário Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro nesta quarta-feira (6), para receber benção e a imposição de cinzas durante as novenas em Campo Grande. De acordo com o Padre Reginaldo Padilha, a Quarta-feira de Cinzas marca o início da quaresma, que serve de reflexão e mudança para o ser humano.

“Iniciamos a quaresma que antecede a Páscoa, momento de morte e ressureição de Cristo. É um tempo de preparação, procuramos acolher três dimensões: a oração, a caridade e o jejum. Temos que refletir nesse período, não adianta deixar de fazer algo que gosta muito e, por exemplo, viver momentos de brigas com familiares. É o momento exato para tentar se melhorar, tentar não brigar no trânsito, não brigar em casa, devemos refletir e buscar posturas, mudança pessoal”, diz o Padre.

De acordo com o Padre, um total de 18 novenas serão realizadas e a fila do confessionário fica maior devido ao período da quaresma. “Toda quarta-feira temos novena, com cerca de 2 mil pessoas por novena. A igreja recebe entre 24 a 25 mil pessoas toda quarta-feira. A fila do confessionário aumenta, temos confissão das 6 horas até ás 19 horas. As novenas seguem até ás 23 horas”.

Fiéis

Foi ao lado da mãe  Maria Valeriana Rodrigues da Silva, que dona Izabel Rodrigues da Silva, 77 anos, aprendeu a frequentar as novenas. “Eu vinha com a minha mãe e agora eu venho sozinha. Ela faleceu em 1985, tinha costume de estar aqui e eu continuei. Venho sempre nas quartas-feiras, pedir, agradecer”.

Sobre o período da quaresma, a aposentada destaca que vai ficar 40 dias sem tomar cerveja. “Eu gosto muito de tomar uma cervejinha e vou ficar sem durante o período da quaresma. É um momento de reflexão, de se melhorar, de agradecer pela vida, pela saúde”.

Assim como Izabela, Célia Aparecida, 67 anos, ressalta que participa das novenas há 10 anos. “Aqui em Campo Grande só mora eu e meu esposo, sempre estamos aqui na novena. No período da quaresma, passamos por um momento de reflexão mais profunda, sempre se apegando com Deus, precisamos sempre cuidar da nossa fé para continuar nessa caminhada da vida”.

Oneide Gomes da Silva, 57 anos, afirma que vai encarar a missão de não comer carne toda sexta-feira. “Vou deixar de comer carne na sexta-feira agora nesse período de quaresma. Acho importante agir assim, fazer reflexões. Tem mais de 10 anos que eu venho, tinha a companhia do meu marido, mas ele faleceu há dois anos e agora eu continuo aqui”.

Leia Também

Homem bate moto de frente com caminhonete da patroa e morre na MS-274
Interior
Homem bate moto de frente com caminhonete da patroa e morre na MS-274
Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
CORONAVÍRUS
Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
Homem é baleado com tiro no ombro em Dourados
Interior
Homem é baleado com tiro no ombro em Dourados
Vídeo: veja chegada de dupla que matou gêmeos em quitinete em Campo Grande
Polícia
Vídeo: veja chegada de dupla que matou gêmeos em quitinete em Campo Grande