Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Cidade Morena

'Gorda e Preguiçosa': comerciante vende máquina com defeito, recusa troca e dispara contra cliente

Vendedor garante que a máquina funciona e por isso não vai devolver o dinheiro

07 março 2019 - 07h00Por Thiago de Souza

Mulher que comprou máquina de lavar roupas com defeito, em um móveis usados na Marechal Rondon, em Campo Grande, denuncia que o vendedor se recusa a devolver o dinheiro. Ao ser questionado pelo TopMídiaNews, ele conta que o defeito é fruto de mau uso da cliente, que classificou de 'gorda e preguiçosa'. No final da matéria está o áudio com o xingamento do comerciante.

A atendente de vendas, de 33 anos, que mora no bairro Amambaí, diz que a máquina foi comprada por R$ 350, no dia 5 de janeiro deste ano e deu defeito no outro dia.

''Estava com vazamento e não centrifugava'', relatou a cliente, que não quis ser identificada. Ela garante que procurou o vendedor, mas que só conseguiu falar com ele três dias depois.

''De tanto eu pelejar (lutar, insistir), ele veio, pegou a máquina e disse que não tinha conserto'', completa a denunciante. O vendedor deixou outro aparelho no lugar e se ofereceu para comprar uma máquina que já era da cliente e que estava estragada, por R$ 100.

''Só que trouxe uma pior. No dia 17 de janeiro eu sofri um acidente, fiquei de cama com pinos na perna e tinha de lavar muitos lençóis, mas a máquina não funcionava'', relembra a atendente.

''Ele ainda me falou assim: 'a maré não está boa pra você''.  

A reclamante segue dizendo que o contato com o dono da loja é difícil, pois ele não responde. Decidiu ir até lá, mesmo na cadeira de rodas, e pediu o dinheiro de volta. Depois dessa reclamação, o comerciante e um técnico foram até a residência dela, no dia 23 deste mês, e promoveram o conserto.

''Só que eu não quero mais. Nem testei. Quero meu dinheiro de volta e fui ao Procon''.

A cliente diz que denunciou o caso para que outras pessoas não vivam o mesmo problema. Ela apontou que há várias reclamações contra ele na página da loja no Facebook.

''Teve uma outra mulher que comprou, estragou, ele ficou arrumando até passar os três meses da garantia. Daí não tem como pedir o dinheiro de volta'', explicou a moradora.

Resposta

Ao TopMídiaNews, o comerciante confirmou parte das informações dada pela cliente, no entanto aponta que todas as vezes que foi acionado, a máquina foi reparada. Ele garantiu que a demora no atendimento é por depender da disponibilidade do técnico e os defeitos na máquina são frutos de mau uso.

''Como elas são um monte de mulher lá, umas gorda preguiçosa, tudo relaxada aquelas 'mulher' lá', elas enchem a máquina. A máquina de oito quilos elas querem colocar 10, 12 quilos [sic]'', reclamou.

O comerciante garante que o aparelho está funcionando e tem laudo do técnico para comprovar. Em sua versão, ele é que teve prejuízo, pois toda visita que fazia a cliente, tinha de pagar o técnico.

''Gastei 170 mais 220 reais'', afirmou. Por isso, o comerciante não vai devolver o dinheiro e diz estar ciente da audiência no Procon, marcada para o dia 30 de abril deste ano.  

Leia Também

Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Polícia
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar
Entrevistas
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar