Menu
segunda, 02 de agosto de 2021
Cidade Morena

Governo de MS dispensa microempreendedores de pagarem diferencial de alíquota e ICMS equalização

Medida é para incentivar microempreendedores alavancar suas empresas

16 março 2019 - 15h55Por Portal do MS

Os microempreendedores individuais (MEIs) de Mato Grosso do Sul ganharam um incentivo a mais para alavancar suas empresas. Isso porque, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Fazenda (Sefaz), publicou o decreto 15.184 de 11 de março de 2019, dispensando a cobrança de diferencial de alíquota e de ICMS Equalização Simples Nacional, nas hipóteses que especifica. Dados do Portal do Empreendedor revelam que até 9 de março de 2019, MS contabilizava 115.626 MEIs.

Com a medida, o pagamento do  Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelos contribuintes optantes pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional), exige que o MEI mantenha-se nessa condição, porquanto o seu desenquadramento deste regime acarretará a obrigatoriedade do pagamento do imposto relativo ao diferencial de alíquota, atualizado e acrescido de juros de mora, desde a data da entrada do bem, no caso em que o desenquadramento ocorra antes de decorridos cinco anos da respectiva entrada.

Para o secretário da Sefaz, Felipe Mattos, o fim do ICMS Garantido ou Equalização Simples Nacional – conforme nova nomenclatura – trouxe melhora de caixa e de disponibilidade financeira aos microempreendedores.

“Compromisso de campanha do governador Reinaldo Azambuja, a dispensa do pagamento desse tributo trouxe melhora de caixa e de disponibilidade financeira aos empreendedores, ajudando a alavancar a economia do nosso Estado. A nova norma possibilita a esses empresários uma condição diferenciada de arrecadação que tem por objetivo incentivar os microempreendedores individuais e permitir maior geração de empregos”, pontua.

O decreto foi publicado na edição nº 9.859 do Diário Oficial do Estado (DOE) e entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos a contar de 1º de agosto de 2018. O Microempreendedor Individual (MEI) foi criado a partir da Lei Complementar nº 128/2008, para reduzir o número de empreendimentos informais no mercado. Quem opta pelo regime tem direito a benefícios previdenciários, como aposentadoria e auxílio-maternidade.

Leia Também

Motociclista morre em batida com outra moto na Yokohama
Cidade Morena
Motociclista morre em batida com outra moto na Yokohama
Tem 28 anos ou mais? Pode se vacinar amanhã em Campo Grande
CORONAVÍRUS
Tem 28 anos ou mais? Pode se vacinar amanhã em Campo Grande
Santa Casa registrou aumento de 5% na procura por planos de saúde durante a pandemia
Cidades
Santa Casa registrou aumento de 5% na procura por planos de saúde durante a pandemia
Mulher que matou dois maridos grava vídeo e admite que fez uma terceira vítima
Geral
Mulher que matou dois maridos grava vídeo e admite que fez uma terceira vítima