Menu
segunda, 14 de junho de 2021
Cidade Morena

Homenagem mostra Mariana cheia de vida, rodeada de amigos antes de tragédia

A jovem morreu em um acidente de carro, causado pelo namorado

18 maio 2021 - 07h00Por Dany Nascimento

Inconsoláveis: assim estão os amigos e familiares de Mariana Vitória Vieira, 19 anos, que utilizam as redes sociais para fazer as últimas homenagens para a jovem. 

Ela morreu na madrugada do último sábado (15), em um acidente na Avenida Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

O namorado de Mariana, o auxiliar contábil Rafael de Souza, 19 anos, apresentou duas versões sobre os fatos que antecederam a morte da namorada e continua preso. 

Os amigos da estudante fizeram uma asa na jovem, que aparece em uma foto rodeada daqueles que a amavam. 

“Você sempre será nosso anjo. Sei que agora deve estar impressionando os anjos, com sua risada. Te amo eternamente minha amiga”, escreveu uma seguidora da jovem. 

A foto foi compartilhada nas redes sociais da mãe da jovem, que está abalada com a despedida da filha. 

“Inacreditável. Te amaremos eternamente princesa da prima”, escreveu a prima de Mariana. 

O auxiliar contábil prestou depoimento no início da tarde deste sábado (15) para esclarecer os fatos que provocaram a morte de sua namorada. Para a polícia, ele deu duas versões diferentes do ocorrido.

O caso 

Rafael de Souza apresentou duas versões sobre os fatos que antecederam a morte da namorada, Mariana Vitória Vieira, 19 anos, na madrugada deste sábado (15), na Avenida Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande.

Em um primeiro momento, para a PM, Rafael alegou que os dois brigaram porque ela não queria que ele dirigisse bêbado e, no depoimento oficial, disse que o casal participou de uma “brincadeira”.

Rafael contou que estava com Mariana na festa de aniversário de um primo. Os dois voltaram para a casa da jovem com um carro de aplicativo e, de lá, decidiram comer alguma coisa em uma lanchonete da Avenida Afonso Pena. Segundo ele, como encontraram tudo fechado, os dois decidiram “brincar” de subir no capô do veículo em movimento.

Ele afirma que foi o primeiro a subir no capô enquanto a namorada dirigia, mas depois inverteram os papéis. O auxiliar alega que perdeu o controle da direção e o acidente ocorreu. Conforme esse depoimento, os dois teriam passado a noite tomando vodka com energético na festa com os amigos.

O jovem passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (17) e ficará em prisão domiciliar.