Menu
sábado, 24 de outubro de 2020
Cidade Morena

Instituições fazem carta pela vida e pedem lockdown em Campo Grande

Documento com assinaturas de 35 organizações foi entregue na Defensoria nesta sexta-feira

07 agosto 2020 - 10h36Por Nathalia Pelzl

Mais de 35 organizações se uniram e entregaram, na manhã de hoje (7), carta com pedido de lockdown em Campo Grande. Intitulada “Em Defesa do Direito de Viver em Campo Grande”, o documento foi entregue na Defensoria Pública Estadual, no Parque dos Poderes.

“Vimos a público conclamar as autoridades para que tomem medidas urgentes em relação ao enfrentamento da COVID-19 em Campo Grande. É passada a hora do lockdown! As festas podem ser adiadas, a morte não”, diz trecho do documento, que pede para que vereadores e vereadoras, Ministério Público e deputados se manifestem em apoio à medida.

Conforme informado pela doutora em assistência social Estela Scandola, a adoção da medida restritiva é urgente devido às inúmeras perdas pela covid-19.

“Nós conseguimos, em 4 horas, 35 organizações, foi um trabalho coletivo imenso. A entrega na Defensoria é em apoio a audiência que ocorre hoje. É urgente que tenha o lockdown”, destacou.

O documento pede ainda que o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), se posicione.

“Prefeito, aja rapidamente! Tenha um só discurso e uma só prática: proteger as vidas. Determine o fechamento do comércio, dos serviços. Diminua o horário dos serviços essenciais que não são unidades de saúde. O que é essencial agora é menos gente contaminada Coragem, Prefeito”.

AUDIÊNCIA

O juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, marcou audiência de conciliação entre Prefeitura e Defensoria Pública de MS, para hoje (7), às 13h30, antes de decidir sobre o lockdown. 

Conforme o processo, Nevia disse que agora é ‘’oportuno’’ e ‘’recomendável’’ a composição das partes, ou seja, a Prefeitura da Capital, que é contra o isolamento social severo, e a Defensoria Pública, que pediu a medida extrema em ação civil pública.

Antes disso, José Henrique havia dado prazo de 72 horas para a Prefeitura se manifestar sobre o pedido de lockdown da DPMS. 

A tentativa de conciliação vai envolver as partes da ação, mas o juiz convidou o Ministério Público Estadual e a Junta Comercial de MS. 

CONFIRA LISTA DE ASSINATURAS: 

Associação Brasileira de Enfermagem – ABEN/MS (aben-ms@abennacional.org.br)

Associação Brasileira de Redução de Danos – ABORDA

Associação dos Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania/MS - ADJC/MS

Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – ADUEMS

Central Única das Favelas – CUFA/MS

Central Única dos Trabalhadores – CUT/MS

Centro de Defesa dos Direitos Humanos – CDDH Marçal de Souza Tupã-i

Coletivo Terra Vermelha

Comissão Regional de Justiça e Paz – CRJP

Conselho Estadual da Pessoa Humana

Conselho Regional de Biologia – CRB

Conselho Regional de Enfermagem - COREN

Conselho Regional de Psicologia – CRP

Conselho Regional de Serviço Social – CRESS

Frente Brasil Popular de Mato Grosso do Sul- FBP/MS

Frente Estadual em Defesa do SUS/MS

Instituto de Direitos Humanos do Estado de Mato Grosso do Sul José do Nascimento

Instituto Mulher Negra do Pantanal

Juristas pela Democracia - MS

Marcha Mundial de Mulheres – MS

Movimento Mãe Águia

Movimento Negro Unificado – MNU

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST

Núcleo de Defensoria Jurídica Popular – NAJUP/ MS

ONG Águia Morena

Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos – Coletivo Diversas Feministas de Mato Grosso do Sul. (diversasfeministas.ms@gmail.com)

Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul - SINDJOR

Sindicato dos Psicólogos de Mato Grosso do Sul - SINPSI MS

Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - SINASEFE

Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Seguridade Social de Ms – SINTSS

Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais no Estado de Mato Grosso do Sul - SINTSEP/MS

Sindicato dos Trabalhadores da Previdência Social de Mato Grosso do Sul - SINTSPREV

SLAM Camélias

União Brasileira de Mulheres – MS

União da Juventude Socialista- UJS/MS

União de Negros e Negras pela Igualdade - UNEGRO

 

 

Leia Também

Em A Fazenda, Mariano quer processar Luiza Ambiel: 'vai estalar no lombo'
Geral
Em A Fazenda, Mariano quer processar Luiza Ambiel: 'vai estalar no lombo'
Motorista tomba caminhão com boiada e fica ferido em Batayporã
Interior
Motorista tomba caminhão com boiada e fica ferido em Batayporã
Educação Especial e habitação foram destaque em horário eleitoral noturno nesta sexta
Cidade Morena
Educação Especial e habitação foram destaque em horário eleitoral noturno nesta sexta
Motorista que matou motociclista em acidente é procurado pela polícia em Camapuã
Interior
Motorista que matou motociclista em acidente é procurado pela polícia em Camapuã