Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
Gov - Compre de Casa
Cidade Morena

Lago volta a encher e Parque das Nações é reaberto ao público após 1ª etapa de obras

Semagro prometeu abertura de licitação para a próxima parte das intervenções no local

09 outubro 2019 - 16h50Por Thiago de Souza e Willian Leite

Comportas do lago do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, foram fechadas, na tarde desta quarta-feira (9), para que o espaço volte a encher. O parque será reaberto ao público nesta quinta-feira (10), após a conclusão da primeira etapa das obras do governo do Estado.

O titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Família, Jaime Verruck, fez o fechamento simbólico da primeira comporta às 15h34. A partir de agora, estima-se que em 48 horas o lago volte a encher.

O secretário Verruck destacou que nem todas as obras previstas foram concluídas neste momento.

''Isso não é reabertura total do parque, com 100% das obras, mas o que foi feito hoje foi por causa da chegada do laudo de engenharia sobre a estabilidade da barragem, que chegou hoje'', detalhou o dirigente.

O lago do parque, que é uma das atrações turísticas da Capital e frequentado por milhares de pessoas todos os dias, foi fechado dia 11 de junho deste ano para intervenções após assoreamento. Os bancos de areia que invadiam a água foram retirados.

O lago suporta aproximadamente 68 mil metros cúbicos de água, segundo os técnicos do Instituto do Meio Ambiente de MS. Porém, somente 30% dele será preenchido com o fechamento da comporta.

Jaime diz que obras terão segunda etapa. (Foto: Wesley Ortiz)

A reabertura do espaço, explica Jaime, é para que a população volte a usufruir do espaço, embora a segunda etapa das obras ainda não esteja concluída.

''Estamos abrindo processo licitatório para as obras do gabeão (tela que evita a queda de pedras e areias do córrego), que vai demandar de R$ 800 a R$ 900 mil em recursos. Assim que terminar este trâmite, que gira em torno de 60 dias, vamos secar o lago novamente para dar continuidade às obras'', estimou o titular da Semagro.  

Sobre o gabeão, Verruck explicou que havia mais de 30 anos que a estrutura não passava por manutenção. Ele ressaltou que não há impacto ambiental e que os animais estão todos sendo monitorados.

Sobre a garantia do lago não voltar a assorear, Verruck disse que ''vamos dar início à intervenção no Córrego Joaquim Português, e a prefeitura no Córrego Réveillon, para que não ocorre assoreamento novamente''.

Leia Também

Bolsonaro duvida de número alto de mortes por Covid no Brasil
Política
Bolsonaro duvida de número alto de mortes por Covid no Brasil
Repórter Top: empresário doa mil máscaras para moradores de Jaraguari
Interior
Repórter Top: empresário doa mil máscaras para moradores de Jaraguari
Assembleia aprova estado de calamidade pública para Rio Brilhante e Guia Lopes da Laguna
Política
Assembleia aprova estado de calamidade pública para Rio Brilhante e Guia Lopes da Laguna
Mato Grosso do Sul bate novo recorde e passa dos 1,8 mil casos de coronavírus
Saúde
Mato Grosso do Sul bate novo recorde e passa dos 1,8 mil casos de coronavírus