Menu
sexta, 27 de novembro de 2020
Cidade Morena

Mãe pede ajuda para tratamento de filha diagnosticada com doença rara em Campo Grande

Criança foi diagnosticada com síndrome de Wolff-Parkinson-White e sofre Taquicardia

17 abril 2019 - 17h00Por Dany Nascimento

Após a pequena Helena Cabreira Bueno, de um ano e dois meses, ser diagnosticada com síndrome de Wolff-Parkinson-White, Joice da Silva Cabreiro Bueno, 31 anos, pede ajuda para comprar os medicamentos da filha. A criança sofre de taquicardia, aumento da frequência cardíaca a mais de 100 batidas por minuto, que pode tanto começar nas câmaras inferiores do coração, quanto nas câmaras superiores.

Joice explica que a primeira crise aconteceu em novembro do ano passado e na última internação de Helena, os médicos tiveram que realizar um procedimento com choque para fazer a taquicardia passar. “O coração dela fica muito acelerado e somente com medicamentos na Santa Casa que conseguem reverter. Os médicos dizem que ela nasceu com isso, mas só descobrimos quando aconteceu a primeira crise. Na última vez que ficamos internadas no hospital, os médicos tentaram reverter com medicação, mas não adiantava, daí eles deram choque nela para poder voltar porque é perigoso ela ter uma parada cardiorrespiratória”.

De acordo com a genitora, que está atualmente desempregada, a família enfrenta dificuldades até mesmo para levar Helena ao médico. “Meu marido trabalha como eletricista em montagem e manutenção de redes, ele está recebendo o último mês de seguro desemprego, eu estou desempregada, meu sogro cedeu um carro para que a gente leve a Helena ao médico, moramos aqui no bairro Campo Nobre, ela tem médico todo dia, tem exames, cada ida temos que colocar R$ 20 de gasolina, ela toma dois remédios que custam R$ 116 a alimentação dela é regrada, a base de frutas e legumes, seguindo uma dieta do médico. Se as pessoas puderem nos ajudar, eu agradeço de coração”.

Sobre o tratamento do diagnóstico de Helena, a mãe explica que foi orientada pelos médicos que caso não seja possível reverter a situação, a menina pode ser levada para Curitiba. “Se os médicos daqui não conseguirem reverter a situação quando ela tem Taquicardia, só em Curitiba para reverter o caso porque eles têm outro procedimento que é realizado só com extrema necessidade”.

Para ajudar Helena e a família, basta entrar em contato através do telefone (67) 991677547. Para ajudar a família com recurso, basta fazer um depósito na conta do pai da menina.

Conta Poupança

Agência 3657

Operação 013

Conta 00000793-8

Nome: Antonio Carlos Santos Bueno

Leia Também

'Rei do fundo eleitoral', Cláudio Serra é a vergonha das eleições 2020 em MS
Política
'Rei do fundo eleitoral', Cláudio Serra é a vergonha das eleições 2020 em MS
Sorteio da nota premiada MS acontece neste sábado
Geral
Sorteio da nota premiada MS acontece neste sábado
Marquinhos lança licitação para asfalto do Rita Vieira
Cidade Morena
Marquinhos lança licitação para asfalto do Rita Vieira
Força-tarefa autua postos de combustíveis e revendas de gás em Campo Grande
Economia
Força-tarefa autua postos de combustíveis e revendas de gás em Campo Grande