TJMS
(67) 99826-0686

Marquinhos anuncia duas novas secretarias e define equipe de transição amanhã

O prefeito eleito cogita criar uma secretaria para pessoas com deficiência e outra de assuntos fundiários

31 OUT 2016
Dany Nascimento e Rodson Willyams
11h16min
Marquinhos foi até a prefeitura para conversar com Alcides Bernal Foto: André de Abreu

O prefeito eleito para comandar a Capital a partir de 2017, Marquinhos Trad (PSD), foi até o Paço Municipal conversar com o atual gestor, Alcides Bernal (PP), para tomar conhecimento da situação atual da máquina pública. No evento, Marquinhos afirmou que pretende criar duas novas secretarias, uma voltada para pessoas com deficiência física e outra para cuidar dos assuntos fundiários, levando em consideração a multiplicação de  favelas e comodatos em Campo Grande.

Trad garantiu ainda que anuncia a equipe de transição amanhã (1º) e solicita reforma nas secretarias. "Vim aqui hoje para tratar de assuntos para o bem de Campo Grande, vim tomar conhecimento sobre a administração como, por exemplo, a situação econômica e financeira e também delimitar nomes que deverão compor o governo de transição. Vou pedir tanto para Câmara quanto para o prefeito uma reforma nas secretarias por meio de projeto e pretendo criar duas secretarias, uma ligada a pessoas com deficiência física, porque nessa parte Campo Grande não desenvolveu e retornar com a secretaria de assuntos fundiários, porque a Capital está tendo muitas favelas e comodatos, por isso a necessidade da volta dessa secretaria".

Diante das dificuldades do município, o prefeito eleito destaca que vai solicitar uma 'radiografia completa da prefeitura'. "Vim mais para fazer um balanço e espero que a comissão de transição faça uma análise referente aos cargos em comissão, contas a pagar, contas em atraso e também ligado a rendimentos de licitações. Espero que faça um raio x, uma radiografia completa da prefeitura".

Questionado sobre os nomes dos secretários que devem compor sua gestão, Marquinhos destaca que já possui todos os nomes e afirma ainda que nem todos os escolhidos pertencem aos partidos que apoiaram sua campanha. "Estou com os nomes praticamente prontos, mas serão anunciados em dezembro. Esses secretários serão técnicos, mas nem todos estarão ligados aos partidos que foram nossos aliados durante a campanha".

O novo prefeito de Campo Grande destaca a possibilidade de mudanças na Lei Orgânica e cogita ainda solicitar alterações no orçamento. "Quero ver a possibilidade de mudar alguns itens relacionados a Lei Orgânica e vou até a Câmara para conversar e pedir algumas mudanças no orçamento. O principal das mudanças seria na área da educação, que percebi que houve redução e isso pode apresentar dificuldades".

Veja também