TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
terça, 20 de abril de 2021
Cidade Morena

Mato alto com bichos e móveis velhos preocupa moradora do Jardim Colorado

Elaine também teme que assaltantes possam se utilizar dos matos para se esconderem a noite

28 fevereiro 2021 - 18h10Por Vinicius Costa

Terreno no Jardim Colorado está deixando uma moradora preocupada com a falta de limpeza do matagal e a aparição frequente de bichos peçonhentos. O espaço fica na rua Orlando Lopes, que acabou sendo 'cedido' para o acúmulo de móveis velhos também.

Elaine Maria da Silva Antunes, funcionária de um supermercado, explica que existe falta de bom senso das pessoas que continuam atribuindo o espaço como um 'descarte de lixo', contribuindo para o crescimento do mato.

O problema é recorrente e o vai e vem da limpeza já perdura três anos, mas a insistência do descarte irregular acaba prejudicando que mora nas redondezas. "A patrola vem e limpa, poucos dias depois vem pessoas e jogam lixo no lugar. Aí aparece lagartos, ratos, pernilongos".

O espaço em questão, segundo Elaine, era de uma chácara, mas acabou sendo desfeita para a construção de loteamento, o Parque do Sabiá, que foi elogiado pela moradora, mas que o terreno deixado acaba sendo o vilão da história.

"Além disso, cachorro morto aparece e se você for ver, o mato tampou os entulhos", diz indignada.

Elaine ainda ressalta que trabalha entre os períodos vespertino e noturno, chegando em sua casa praticamente no final da noite, por isso, existe um medo e preocupação com possíveis assaltos na região.

"Chego tarde em casa e pode ter alguma pessoa no mato", finalizou.

A reportagem procurou a Prefeitura de Campo Grande que explicou que há necessidade de se fazer a reclamação formal para que a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) encaminhe uma equipe para analisar a situação do terreno.

"Com a informação sobre o local denunciado, podemos encaminhar a fiscalização no local para que seja identificado o imóvel/lote urbano sujo e o proprietário então notificado para realizar a limpeza", diz em nota.

Segundo a prefeitura, a multa para esses casos varia entre R$ 2.478,50 e R$ 9.914,00.