Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidade Morena

Moradora denuncia aglomeração em festas clandestinas no Nova Lima

Festas chegam a ter 80 pessoas, que não usam máscaras e compartilham narguilé

23 janeiro 2021 - 15h43Por Mariana Rodrigues

Festas clandestinas têm sido alvo de denúncias de moradores em tempos de pandemia. Mesmo com decreto municipal, muita gente tem se reunido em casas ou clubes, sem seguir as normas de biossegurança.  

Um desses locais que vem tirando o sono dos moradores é o Nova Lima, mais precisamente na Rua Jerônimo de Albuquerque, em Campo Grande. No local tem uma casa com piscina usada constantemente por jovens, que fazem festas sem o menor cuidado com o vírus, conforme informou uma moradora.

Dona de casa de 37 anos conta que o problema se repete todo final de semana. São festas animadas com muito funk e som nas alturas por toda a madrugada. “Muitos jovens bebendo, compartilhando narguilé, sem máscaras, em plena pandemia”, reclama.

Ela diz que já ligou várias vezes para a polícia, mas ainda assim as festas continuam. “Mesmo com decreto Municipal, a festa vai madrugada toda. É por isso que o vírus só aumenta, por causa desses irresponsáveis”, enfatiza.

A moradora relata, ainda, que no local se reúnem entre 60 e 80 pessoas por festa. “No último sábado, a festa começou às 22h e terminou às 9h”.

A dona de casa completa que tem idoso e crianças em casa e, devido ao som muito alto, não consegue dormir. Ele pede ajuda e teme ter que tomar medidas mais extremas se as festas continuarem. “Moro de aluguel, vou mudar se continuar as festas de madrugada. Nos ajudem, pois o vírus está aumentando por causa dessas festas clandestinas”, finaliza.

Conforme informações da Guarda Civil Metropolitana, foi feita fiscalização no local nesse domingo (17), como não havia nenhum ilícito, as pessoas foram orientadas e a festa encerrada. Denúncias de festas clandestinas e aglomerações devem ser feitas pelo 153.