Menu
sexta, 05 de março de 2021
Cidade Morena

Moradora paga taxa de luz, mas à noite só enxerga bandido e crianças em risco no Celina Jallad

Ela denuncia descaso por parte do poder público

14 junho 2020 - 18h10Por Thiago de Souza

Moradora do residencial Celina Jallad, em Campo Grande, lamenta que ruas do bairro não tenham iluminação pública. Bandidos aproveitam a escuridão para usar drogas e crianças não podem nem brincar por conta do risco de atropelamento. 

Conforme o relato, a moradora denuncia pichação de muros, além de carros e motos que passam em alta velocidade na rua Janaína Chacha com a Marilda Avelina Rezende Perez. 

''A minha casa é de esquina e pega toda essa escuridão. Além do perigo para as crianças que brincam à noite, é um perigo para nós moradores que pagamos por essa iluminação pública'', desabafou a mulher. 

A moradora acusa o poder público de descaso, já que teria ligado no telefone 156, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, a Semadur, e não ter tido resposta. 

''Até abriram um protocolo de número '460405', com pedido de urgência. Como eles não conseguiam resolver... me passaram o telefone do órgão responsável pela iluminação pública que é 3314-3600’’, detalhou a contribuinte. 

Ainda segundo a denúncia, no novo número indicado para ela, foi feita a promessa de imprimir uma solicitação de urgência e retomar o contato com ela até a última segunda-feira (8), mas nada teria sido feito. 

Procurada pela reportagem, a prefeitura ainda não se pronunciou sobre a denúncia.