TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Moradores do Nova Lima voltam a criticar ausência de técnicos em rua interditada por cratera

A população diz que vive caos com rua de asfalto casca de ovo há 8 meses

28 OUT 2016
Dany Nascimento
11h30min
O moradores mostra a fragilidade dos asfalto e o risco que a população corre ao trafegar no local Foto: Dany Nascimento

Após o fechamento da cratera da Rua Jerônimo de Albuquerque, no bairro Nova Lima, os moradores e comerciantes demonstram total revolta ao falar dos serviços efetuados pelos técnicos da prefeitura municipal, já que a Rua, que é linha de ônibus, continua esburacada, dificultando o tráfego de quem se arrisca a passar no local.

O comerciante Cesar Ajala, 47 anos, qe possui uma fábrica de toldos afirma que vem acompanhando o trabalho efetuado pela prefeitura e garante, que após o fechamento da cratera, nenhum técnico compareceu ao local. "Eu moro aqui há 16 anos e estou vendo cada vez mais nosso bairro afundar. Os técnicos vieram aqui, taparam a cratera e foram embora, deixaram desse jeito. A rua está em estado de calamidade, ninguém consegue passar e continua interditada porque o prefeito Alcides Bernal não é capaz de concluir 160 metros de asfalto nessa rua".  

Ajala destaca que os próprios moradores não conseguem entrar nas residências, já que o asfalto de meia quadra está praticamente todo cedido e acaba estragando veículos. "Aqui é difícil para andar a pé, imagina de carro. Um dos vizinhos jogou terra no buraco para conseguir colocar o carro para dentro da casa, se não teria que deixar o veículo dormir para fora da casa. É um absurdo o que estamos vivendo aqui, pagamos por um asfalto que não temos".

Segundo Cesar, há 8 meses os moradores convivem com o caos e uma equipe foi enviada ao local, apenas depois da abertura da cratera que tinha 6 metros de profundidade. "Tem 8 meses que passamos por isso, o prefieto sempre fala que não teve tempo de trabalhar, mas estamos vivendo esse caos aqui há 8 meses. Pagamos por esse serviço, não estamos pedindo nada de graça, pagamos nossos impostos, eu cuido da minha fábrica, mas e a parte de fora, que seria responsabilidade da prefeitura".

Morador do bairro Nova Lima Há 20 anos, o motorista Antônio da Silva, 79 anos, afirma que há muito tempo não vê o desenvolvimento no bairro, que só tem presenciado situações caóticas na região. "Faz muitos anos que estamos enfrentando problemas aqui, esse prefeito Alcides Bernal que dizia fazer mudança, fez mudança, para pior, ele conseguiu afundar ainda mais a cidade e piorar no Nova Lima. Eu considero esse homem como um péssimo prefeito".

Concordando com as afirmações de Antônio, o aposentado Arilson Ferriera Gomes, 77 anos, destaca que conversou com Alcides Bernal e só ouviu promessas não cumpridas. "Ele esteve aqui no portão da minha casa, falou que ia resolver os problemas da rua, mas cadê que resolveu. Isso aqui é uma vergonha, meu neto não consegue entrar com o carro dentro do quintal de casa porque estraga. Do que adiantou vim até o meu portão fazer promessas se nunca cumpriu"

Arilson diz que presenciou a chegada do caminhão da equipe da prefeitura, mas afirma que ficou na frente da casa olhando e os homens desceram do veículo e ficaram deitados na calçada. "Eu vi, eles desceram do caminhão, eram três homens idosos, desceram, deitaram na calçada e depois foram embora. Eu fico pensando se eu precisar de uma ambulância, porque minha esposa é doente, ela tem problemas cardíacos, se precisar chamar uma ambulância como vamos fazer, porque nem a  ambulância consegue chegar na minha casa".

Ao passar de bicicleta pela rua, hélio Oliveira, 4, anos, que mroa na região do Nova Lima há 10 anos, diz que as pessoas que arriscam passar na Rua Jerônimo de Albuquerque já estão cientes de que terão danos nos veículos. "Eu tento passar de bicicleta e não consigo, quem passa de moto sabe o risco que corre e tem noção de que está estragando o veículo. Carro então, passa e estraga. Esse prefeito tinha que fazer alguma coisa,aliás, não acreditamos mais em nenhum prefeito, nem nesse que ai está e nem em outros que prometem mil coisas caso sejam eleitos".

O TopMídiaNews entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura, que informou que não tem prazo para conclusão dos reparos da Rua Jerônimo de Albuquerque, já que os trabalhos dependem da situação climática para serem desenvolvidos. Os assessores de Bernal alegaram ainda, que os técnicos comparecem ao local para realizar os trabalhos durante todos os dias e desmentiram as afirmações do moradores, que alegou que técnicos dormiram nas calçadas, já que "estavam acompanhados de um secretário e engenheiros".

 

Veja também