Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
Cidade Morena

Motociclista que matou idosa no Tiradentes já foi preso e confessou 'série de arrastões'

Mateus Santos da Silva estava com uma moto BMW 1000 cilindradas

21 janeiro 2020 - 07h00Por Thiago de Souza

Motociclista Mateus Santos da Silva, 24 anos, que atropelou e matou a idosa Agisse Barbosa Machado, na tarde de domingo (19), em Campo Grande já foi preso por uma série de arrastões a residências em Campo Grande. 

Ele, que estaria em alta velocidade em uma moto BMW 1000 cc, já tem condenação por arrombar e furtar residência junto com um menor em Campo Grande. A motocicleta é de luxo, avaliada em cerca de R$ 62 mil.

Conforme denúncia do Ministério Público, o caso ocorreu em maio de 2015. Mateus, que se dizia dono de um lava jato e estudante de engenharia da automação, pegou o carro Gol da mãe e, junto com um menor, foram até uma casa no bairro Universitário, em Campo Grande. 

No local, eles bateram palmas e ao verem que não havia ninguém, o adolescente usou uma chave inglesa para arrombar o portão. Silva estacionou o carro na garagem e furtou perfumes caros, tênis e capacete. 

Em depoimento à polícia, o jovem confessou este e outros crimes, sempre com a mesma maneira de agir e com diversos comparsas. Neste caso, ele foi condenado a três anos e dois meses de prisão e à época da sentença, podia recorrer em liberdade. 

Atropelamento

Mateus seguia no sentido centro-bairro pela avenida José Nogueira Vieira, no Tiradentes, quando atropelou uma idosa que estava com o marido atravessando a rua. 

Na sequência, ele atingiu outro pedestre e parou ao bater em um Toyota Corolla. 

A idosa morreu no local e Mateus e o segundo atropelado foram levados para a Santa Casa de Campo Grande.